Mundo

Julgamento das Dívidas Ocultas

Funcionário de casa de câmbio movimentava conta milionária

23/09/2021  Última atualização 05H00
Julgamento © Fotografia por: DR
Um funcionário de uma casa de câmbios em Maputo admitiu, terça-feira, em tribunal, que abriu uma conta bancária para depósitos de mais de 359 milhões de meticais (4,8 milhões de euros) suspeitos de terem origem no dinheiro das "dívidas ocultas”.

Segundo a Lusa, o arguido Khessaujee Pulchand disse ao tribunal que abriu a conta em 2004 por ordens da entidade patronal da casa de câmbios onde trabalhava em Maputo, mas só se limitava a assinar cheques com pagamentos ordenados pela empresa. "Nós não tínhamos conhecimento dos movimentos nas contas dos trabalhadores. A caderneta de cheques ficava com a gerência, a mim só me mandavam preencher os cheques, assinava e entregava e qualquer um podia ir levantar”, declarou Pulchand.


CAMARÕES
Separatistas matam 15 soldados em dois ataques nos últimos cinco dias

Quinze soldados foram mortos em dois ataques nos últimos cinco dias em duas das regiões anglófonas dos Camarões, onde decorre um conflito entre separatistas e forças governamentais, anunciou, ontem, o Ministério da Defesa, citado pela Efe. Nas duas regiões onde se deram os ataques, Sudoeste e Noroeste, vive o essencial da minoria anglófona do país maioritariamente francófono.


SUDÃO DO SUL
Mais de 400 mil deslocados devido a inundações

As fortes inundações que atingem o Sudão do Sul afectaram cerca de 426 mil pessoas, incluindo 185 mil crianças, desde Maio, deixando casas e explorações agrícolas submersas, disse, terça-feira, o Gabinete dos Assuntos Humanitários das Nações Unidas  (OCHA). De acordo com o OCHA, as equipas de socorro têm destacado barcos e canoas para chegar a estas populações, enquanto "são esperadas mais chuvas fortes e inundações (...) nos próximos meses”.
 As chuvas "aumentaram a vulnerabilidade das comunidades, com muitas pessoas deslocadas pelas cheias à procura de refúgio nas igrejas e escolas”, acrescentou o Gabinete dos Assuntos humanitários da ONU.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo