Política

Jovens exortados a denunciar crimes

O delegado do Ministério do Interior no Huambo, comissário Francisco Ribas da Silva, pediu ontem maior envolvimento dos jovens nas acções de combate à criminalidade, através da denúncia de indícios criminais dentro e fora da comunidade.

20/09/2019  Última atualização 06H00
João Gomes | Edições Novembro © Fotografia por: Interior direcciona à juventude acções de prevenção

O também comandante da Polícia Nacional no Huambo, que falava durante um encontro promovido pelo Conselho Provincial da Juventude, referiu que os jovens, enquanto força motriz da sociedade, devem estar mais envolvidos nas políticas de combate ao crime, denunciando os movimentos suspeitos de cidadãos indiciados na prática criminosa. O comissário disse ser fundamental que tais práticas sejam devidamente denunciadas, de maneira a serem frustradas as pretensões criminais, como forma de garantir a paz e a tranquilidade pública.
As acções de asseguramento da tranquilidade pública no Huambo enfrentam vários desafios, resultantes do crescimento exponencial da densidade populacional e do surgimento de novos bairros, admitiu Francisco Ribas, reconhecendo que este facto obriga a uma maior colaboração dos cidadãos, com realce para os jovens, que têm, neste processo, um papel fundamental.
Além da denúncia, o comissário apelou aos presentes no sentido de apostarem na sensibilização dos demais jovens sobre a necessidade de se absterem das práticas criminais, numa altura em que o Ministério do Interior precisa do apoio desta franja da sociedade na consciencialização da população que ainda tem em sua posse material bélico, para a entrega voluntária e combate a ilícitos com recurso à arma de fogo. Deu a conhecer que a instituição está a trabalhar para reduzir mortes por afogamento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política