Sociedade

Jovem da sanzala de Camiquila é licenciado e activista

Agostinho da Conceição Paulo, nasceu há 35 anos na pequena sanzala de Camiquila, regedoria de Dulo, comuna de Cambaxi, município de Malanje, oriundo de uma família muito humilde da região de Ndondo e de Cascole, centro e sudoeste da província de Malanje, filho de Vieira António Paulo, camponês, e de Conceição Pascoal, doméstica, segundo filho de 4 irmãos.

28/06/2020  Última atualização 11H11
DR © Fotografia por: Jovem da sanzala de Camiquila é licenciado e activista

Agostinho Paulo fez os seus estudos primários na Missão de Camiquila, na Quase-Paróquia de Cambaxi.

Devido ao conflito armado que assolou a província de Malanje, Agostinho Paulo foi levado em 1993, ainda criança, da sua terra natal, com os tios Monteiro e Gomes. Em Luanda continuou os estudos, no meio de enormes e quase intransponíveis dificuldades financeiras e sociais, na Escola 739 e na Escola 742, Angola-Cuba, no município do Cazenga, tendo sido registado como natural de Luanda devido aos documentos extraviados com a fuga para a capital.

Com uma infância turbulenta num bairro com muita delinquência, no município do Cazenga, no Curtume, onde residem os sinais das suas primeiras memórias, Agostinho Paulo nunca desistiu da sua vontade de estudar e se formar em Direito.

Agostinho Paulo vendeu gelo, água fresca e sacos plásticos no mercado do Asa Branca, e telemóveis nas ruas da cidade de Luanda, tendo aprendido a fugir dos fiscais para sobreviver e ajudar os seus irmãos. “Como vendedor ambulante, conheci a vida difícil em que vivem os milhares de jovens angolanos, os horrores e fricção dos fiscais em Luanda, bem como o perigo de sair de casa e nunca mais regressar.”

Os estudos secundários foram feitos no antigo Colégio Pré-Universitário Vida Abundante, no município de Cacuaco, entre os anos 2001 e 2004, na opção de Ciências Sociais.

“Vivi a minha sofrida infância na casa de um tio, o professor Mateus Paulo, de quem recebi orientação e o gosto pela formação. Rodeado das maiores dificuldades, apreendi que era necessário lutar para vencer.”

Em 2007, Agostinho Paulo matricula-se no Instituto Superior de Ciências da Educação de Luanda no curso de História, no período nocturno, de que viria a desistir no segundo semestre por absoluta carência de condições financeiras.

Em 2008 matricula-se no Curso de Direito na Universidade Jean Piaget, em Luanda, tendo desistido no segundo ano, também por inultrapassáveis dificuldades financeiras.

Sem nunca desistir, 4 anos depois, em 2012, inscreve-se no Instituto Superior de Ciências de Administração e Humanas (ISCAH) no Curso de Direito, tendo concluído em 2016, na opção Jurídico-Forense e é neste momento mestrando em Direito Forense na UGS.

Agostinho Paulo é advogado associado no escritório Augusto Domingos Inglês, inscrito na Ordem dos Advogados de Angola com a Cédula Profissional n.º 2.999, é consultor, professor e investigador.

Agostinho Paulo, apesar das dificuldades que teve de enfrentar no seu viver diário, nunca desistiu de estudar. É vasta a lista de cursos técnicos e profissionais que frequentou, todos à sua custa: Curso de Práticas Forenses, Recursos Humanos, Liderança e Direitos Humanos,

Empreendedorismo, Informática na óptica do utilizador e AutoCad, Atendimento ao cliente, Electricidade e Cidadania e Participação Juvenil
Em 2012 e 2013, Agostinho Paulo foi professor de Geologia na escola do 2º Ciclo do Ensino Secundário de Caculama. No ano seguinte e até 2016, em regime de destacamento, foi nomeado secretário-geral da Administração Municipal de Quirima e administrador municipal-adjunto em exercício.

De 2016 a 2018, foi inspector municipal da Educação de Mucari, Malanje. Actualmente é quadro da Direcção Provincial da Educação de Malanje com a categoria de Professor do II Ciclo do Ensino Secundário.

Agostinho Paulo ingressou nas fileiras do MPLA em 2000, no município do Cazenga, tendo-se transferido para o Comité Municipal de Quirima por força da nomeação na Administração, e depois para Caculama por motivo de serviço.

Agostinho Paulo participou nos últimos 6 congressos do MPLA como convidado, e em 2015 fez uma formação de formadores sobre formação ideológica do partido e socialismo democrático.

Agostinho Paulo é membro fundador da Brigada 28 de Agosto, com a função de secretário para os assuntos jurídicos e comunitários. A associação é membro do Conselho Nacional da Juventude e Agostinho Paulo é vice-presidente do Conselho Fiscal e Jurisdicional.

Agostinho Paulo é um impulsionador do movimento associativo, sendo mentor das associações ANIA (Associação Nacional dos Idosos de Angola) e ACBA (Associação Cultural dos Bantus de Angola), este último membro do CCBA (Centro de Convenção Bantu de África).

Agostinho Paulo gosta de política internacional, assumindo-se como “um democrata e visionário, de convicções fortes sobre a juventude e a realidade socioeconómica de Angola”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade