Política

Josefa Sacko defende investigação científica

A comissária da União Africana Josefa Sacko assegurou, quarta-feira(29), em Lisboa, que a investigação científica deve ser a base da política e da tomada de decisões, para permitir compreender e gerir, de forma sustentável, os oceanos e mares do continente.

30/06/2022  Última atualização 08H15
Josefa Sacko © Fotografia por: DR

A embaixadora falou no painel sobre o tema "acelerar a inovação, ciência e tecnologia e promoção do envolvimento de mulheres e jovens nos oceanos e mares de África, no contexto da década oceana”, à margem da Conferência dos Oceanos, sob a égide das Nações Unidas, numa co-organização de Portugal e Quénia.

"A inovação nem sempre é tecnológica, também pode ser de natureza social, onde melhoramos os sistemas e os tornamos mais resilientes”, sustentou, citada pela Angop.

De acordo com a comissária da UA, as mulheres nas comunidades costeiras estão a trabalhar para reduzir a perda de nutrientes e o desperdício de alimentos de maneira inovadoras. Referiu, entretanto, que enfrentam a crise da poluição plástica, que deve merecer a atenção de ferramentas tecnológicas, para garantir a segurança no mar.

"É hora de pararmos de considerá-las como um passivo e, em vez disso, dar-lhes o espaço e os recursos de que precisam para contribuir no avanço do nosso continente”, afirmou. Defendeu o desenvolvimento de mecanismos, plataformas e sistemas de apoio para mulheres e jovens, com capacidade de patentear ideias e direitos de propriedade intelectual, com acesso a laboratórios e locais onde possam mexer com as ideias e com recursos financeiros e outros.

Por outro lado, reconheceu que o continente foi atingido pelos impactos desastrosos da pandemia da Covid-19, incluindo a crise Ucrânia/Rússia e os repetidos eventos climáticos, tais como enchentes e secas, levando as economias dependentes de "commodities” a estarem vulneráveis a choques exógenos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política