Sociedade

José Luís Mendonça é orgulho nacional

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), Manuel Homem, reafirmou, segunda-feira (25) , em Luanda, o compromisso do seu pelouro em trabalhar para a melhoria das condições a nível da Comunicação Social.

26/10/2021  Última atualização 03H50
José Luís Mendonça dedicou o prémio a José de Fontes Pereira e a Pedro da Paixão Franco © Fotografia por: Agostinho Narciso |Edições Novembro
Em declarações à imprensa, durante o acto de entrega dos certificados ao vencedor e finalistas do Prémio SADC de Jornalismo, edição 2021, Manuel Homem reconheceu que existe ainda um caminho a trilhar para satisfazer as necessidades da classe jornalística, sejam sociais ou de melhoria das condições de trabalho para um melhor desempenho.

Para tal, sublinhou o ministro, o Executivo continua apostado na resolução e satisfação dos interesses dos quadros e jornalistas, sendo que acções concretas têm sido desenvolvidas, com destaque para o processo de reestruturação da gestão e dos procedimentos administrativos de todas as empresas públicas de comunicação social. Referiu que, neste contexto, estão em curso projectos para a modernização da rede de emissores da RNA, a digitalização da TPA com novos estúdios e serviços de alta definição, a digitalização e implementação de vários títulos da Edições Novembro, a integração de novos paradigmas digitais para a Angop, bem como acções de formação contínua e a introdução de uma nova dinâmica no Centro de Formação de Jornalistas (CEFOJOR).

Manuel Homem afirmou que foi concluído, com sucesso,  o pacote legislativo da Comunicação Social, com a auscultação de todos os actores do sector, esperando que, com a sua aprovação, se possa continuar a melhorar o exercício da actividade da comunicação social em Angola.

Enalteceu o feito alcançado pelos jornalistas finalistas Etelvino Domingos, da RNA, Nkula Zau, da TPA, bem como realçou  a distinção de José Luís Mendonça, vencedor do Prémio SADC de Jornalismo de 2021, na categoria de Imprensa. O laureado foi considerado "orgulho nacional”.Para José Luís Mendonça, apesar das barreiras impostas pelas línguas da colonização, a media digital e os meios de comunicação podem ser usados para o intercâmbio de autores e obras.

O vencedor considerou, ainda, imperioso que os jornalistas angolanos conheçam melhor e profundamente a África Austral, como forma de honrar os soldados mortos na Batalha do Cuito Cuanavale. Quanto à SADC, o jornalista referiu que a organização encoraja a produção e distribuição de programas de rádio, televisão e artigos de imprensa sobre a comunidade e a sua disseminação por cada um dos Estados-membros.

José Luís Mendonça dedicou o Prémio SADC de Jornalismo 2021 ao mestre do jornalismo angolano do Século XIX José de Fontes Pereira e a Pedro da Paixão Franco.

A peça de José Luís Mendonça obteve 79,5 pontos da avaliação geral, numa escala de 100, com a publicação de 18 de Dezembro de 2020, pelo portal "Nováfrica Notícias Globais”, com o tema "A síndrome do isolamento cultural entre as nações da África Austral”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade