Política

Job Capapinha apela ao voto para a vitória

O primeiro secretário provincial do MPLA no Cuanza-Sul, Job Capapinha, apelou, na cidade da Quibala, às populações a votarem no seu partido, para garantir uma vitória retumbante, por forma a permitir a continuidade da execução dos projectos estruturantes, visando satisfazer os anseios das comunidades.

09/05/2022  Última atualização 06H45
© Fotografia por: DR

"A todos os militantes, simpatizantes e amigos, pedimos que depositem a confiança no MPLA, para darmos continuidade à execução dos projectos estruturantes e sociais, que vão garantir a felicidade e dignidade dos angolanos", disse Capapinha.

O dirigente fez o apelo, no sábado, durante o acto de massas que juntou, na cidade da Quibala, cerca de três mil militantes, amigos e simpatizantes do MPLA, provenientes dos municípios da província do Cuanza-Sul. O acto, integrado na pré-campanha, teve como objectivo lançar a estratégia do partido para os futuros desafios políticos.

Referiu, a propósito, que no âmbito do PIIM foram aprovados, para a  província do Cuanza-Sul, 125 projectos, dos quais, 107 são de nível municipal, numa média de 10 por cada um dos 12 municípios, cuja conclusão das obras está prevista para o próximo ano. 

O primeiro-secretário provincial do MPLA no Cuanza-Sul salientou, na sua alocução, os feitos protagonizados pelo seu partido, durante o mandato 2017-2022, tendo referido que, apesar dos condicionalismos de crise financeira e da pandemia da Covid-19. "O Executivo conseguiu concretizar os principais programas, dando mostras de que o MPLA tem maturidade suficiente para continuar a governar Angola", frisou.

Acrescentou "ser visível que o povo não tem dúvida dos grandes efeitos do Executivo liderado pelo camarada João Lourenço". "Pois, num só mandado  de cinco anos, foram erguidas obras de raiz, como a construção de estradas e de infra-estruturas, e só não foi possível fazer-se muito mais, porque a situação económica e financeira internacional, bem como a pandemia da Covid-19" , não permitiram", pontualizou o também governador do Cuanza-Sul.

Job Capapinha disse, igualmente, que as obras, que estão a ser feitas em todos os municípios do país, estão a mudar para melhor a vida das populações, e no Cuanza-Sul isto está muito evidente. "Constituem argumentos de razão que justificam a vitória retumbante do MPLA e do seu candidato nas eleições gerais", aflorou.

Fazendo menção dos ideais do seu partido, Job Capapinha referiu que, em 2017, o MPLA decidiu, com coragem e elevado espírito  auto-critico, traçar um novo rumo para o país, tendo se  comprometido a "melhorar o que está bem, e corrigir o que está mal". Para o político do MPLA, "isto significa abandonar as atitudes e comportamentos prejudiciais à felicidade da maioria dos angolanos", sublinhando que em qualquer mudança, nem  sempre há unanimidade na compreensão e

execução das estratégias. Perante tais circunstâncias, exaltou "Agostinho Neto", o primeiro Presidente de Angola, para sustentar que "o mais importante é resolver os problemas do povo".


Carlos Bastos | Quibala

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política