Cultura

Joaquim Xanana lança “A Página Seguinte”

O livro “A Página Seguinte”, de Joaquim Xanana, será lançado hoje, às 16h00, no Memorial Dr. António Agostinho Neto, em Luanda.

29/11/2022  Última atualização 12H51
Segunda obra literária do autor chega esta tarde às bancas © Fotografia por: DR

"A Página Seguinte” é um conjunto de textos sobre pensamentos, equações, inequações e propostas publicados nos seus artigos de opinião, entre 2005 e 2016, no Jornal de Angola e na Revista Pátria.

Joaquin Xanana afirmou que a publicação dessa obra resulta da não desistência radicada na defesa de opiniões "a que nos propusemos com persistência, e que conseguimos manter acesa a dimensão intercomunicacional até aos dias de hoje, pela voz introspectiva dum espaço conquistado diante dos desafios atinentes ao pluralismo de ideias”.

Sob a chancela da editora Acácias, o livro contém 36 artigos escritos "com leveza e uma grande perspectiva científica que Joaquim Xanana nos propõe na presente obra para os ‘'problemas que estamos com ele’”, segundo o escritor António Fonseca, que assina o Prefácio.

Entre os temas abordados, se destacam a alfabetização, a dependência de países, violência doméstica, o ambiente, e resgate de valores. "Na verdade, acaba por abordar algumas das dificuldades que a  sociedade padece, ao mesmo tempo que faz propostas e estabelece perspectivas para a correcção ou superação de tais situações”, refere o autor do Prefácio.

António Fonseca considerou o livro como uma obra de referência para os investigadores da área das ciências sociais ou para quem pretende compreender a sociedade angolana dos nossos dias.

Em "A Página Seguinte”, adiantou,  o autor apresenta questões do quotidiano, um conjunto de abordagens ancoradas no rigor científico que assim, podem e devem ser tomadas em consideração para enfrentar os desafios para debelar os constrangimentos de que padecemos.

"É um livro que nos traz ideias e pontos de vista sobre o que fazer e como fazer. Em nossa opinião, merecedora do nosso aplauso e dos nossos créditos, sobretudo por ser uma nobre iniciativa ao publicar, em livro, os seus artigos de opinião”.

Refere, ainda, no Prefácio que, com esta ousada iniciativa, confirma o autor num espaço já conquistado na imprensa escrita, em que cultivou um estilo próprio, e se tornou um documentar de factos e flagrantes do dia-a-dia de Angola, ficam salvos da inglória morte anunciada das páginas de jornal e tornam-se um contributo para a plataforma de conhecimento acerca dos temas que expõe, e "seguramente marcará a memória colectiva das futuras gerações”.

De acordo com o autor, tratam-se de reflexões cujo foco visa agregar pontos de vista relacionados com assuntos transversais, socialmente relevantes. "As ideias apresentadas nesse livro desdobram-se de forma a que os demais advoguem e se posicionem a respeito de questões que julgávamos pertinentes e (in)temporais, que vão desde aquelas relacionadas à ciência, religião, cultura, ao meio ambiente e ao desporto até às de âmbito internacional, ou visadas aos valores cívicos e patrióticos”.

A paixão pela escrita, segundo o autor, começou aos 11 anos, quando escrevia redacções decorrentes do ensino geral, na época colonial, falando da relação "homem e natureza”, que se manifestava no silêncio das noites dos homens dos musseques, das ensurdecedoras máquinas fabris, do chilrar dos pássaros entre as frondosas mulembeiras, gajajeiras, figueiras e densas florestas do alto Mayombe e das calemas do mar.

O autor nasceu no bairro Marçal, distrito urbano do Rangel, em 1957. Publicou o livro técnico "Produção Pesqueira em Angola-Um Recurso Valorizado”, em 2019.

Licenciado em Psicologia pela Universidade António Agostinho Neto, tem o curso médio de Economia "Comércio Externo”, no Instituto Politécnico Karl Marx-Makarenko e formação Técnico-Profissional sobre Organização Administrativa e Gestão de Recursos Humanos, pela Escola das Marinhas de Comércio e Pescas - Ministério do Mar - Portugal e pela Escola Nacional de Administração Pública, em Luanda.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura