Política

JMPLA continua firme

Weza Pascoal | Menongue

Jornalista

O primeiro secretário nacional da JMPLA, Crispiniano dos Santos, reafirmou que volvidos 60 anos desde, a fundação, esta organização juvenil do MPLA continua firme a trilhar o caminho do estudo, da produção e do progresso, como maior intérprete e fiel advogada dos anseios e aspirações dos jovens angolanos.

21/11/2022  Última atualização 08H06
Primeiro secretário nacional da JMPLA, Crispiniano dos Santos © Fotografia por: Edições Novembro

Sublinhou que desde os primórdios esteve sempre à altura dos desafios, mantendo acesa a chama dos valores supremos da paz, liberdade, justiça social, igualdade, solidariedade e patriotismo, razão pela qual foi escolhido para os festejos deste ano "JMPLA-Firme na preservação da paz e desenvolvimento”.

Crispiniano dos Santos referiu que celebrar esta data é motivo de alegria, de satisfação e de profunda reflexão sobre a coragem e a bravura do comandante Hoji ya Henda que deve continuar a inspirar toda a juventude angolana a ser mais patriota, solidária e voluntária, para que estes 60 anos de existência tragam mais responsabilidade e amor ao próximo.

Segundo o primeiro secretário nacional da JMPLA, os jovens do partido não só têm enormes desafios que exigem a participação de forma prática e concreta para a materialização do programa de Governo do MPLA para o quinquénio 2022/2027.

"Devemos continuar a apoiar com toda a força que se impõe a liderança do Presidente João Lourenço na condução dos destinos do país, tendo em conta as reformas políticas, económicas e sociais que vem empreendendo para a resolução dos problemas do povo”, defendeu.

Crispiniano dos Santos fez saber que desde o início das jornadas comemorativas dos 60 anos da fundação da JMPLA mais de 1.500 jovens ingressaram na organização, dos quais 200 na província do Cuando Cubango e que se augura que os mesmos sejam militantes exemplares, comprometidos com Angola e com os angolanos. 

Durante o seu discurso, sábado, Crispiniano dos Santos pediu que todos os presentes se colocassem em pé e prestassem um minuto de silêncio para render uma merecida homenagem ao músico Gelson Caio Manuel Mendes "Nagrelha”, pelo seu passamento físico e que deixa um grande vazio no espaço musical angolano.

 

Obras do PIIM

Por sua vez, o primeiro secretário do MPLA no Cuando Cubango, José Martins, disse que a escolha da província para acolher o acto central da JMPLA reveste-se de grande honra e solenidade da dimensão nacional e a nobreza de ser presidido pela vice-presidente do partido, Luísa Damião.

José Martins assegurou que o MPLA e as suas organizações sociais nos nove municípios do Cuando Cubango somam e seguem todos os dias. Acrescentou que depois de travar o primeiro combate de vencer as eleições, a luta prossegue, quer na perspectiva política, quanto do desenvolvimento socioeconómico, sendo que este último para a busca de soluções dos problemas mais prementes da população e em particular da juventude.

Informou que a execução do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) é uma realidade inequívoca e que está aos olhos de todos os habitantes do Cuando Cubango, sendo que até hoje as obras rondam em 19 por cento de execução financeira e 35 por cento de execução física no universo de 56 projectos em curso.

O governador anunciou que no próximo mês (Dezembro) será inaugurada a primeira escola de formação técnico-profissional no município do Cuangar, no âmbito do PIIM. Acrescentou que está prevista, também, até ao segundo trimestre de 2023 a conclusão da primeira fase da centralidade do Tucuve com 294 apartamentos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política