Mundo

Irão discorda com barragens na fronteira

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão criti-cou, ontem, no Parlamento, a construção de barragens pela Turquia nos rios que fazem fronteira entre os dois países, numa altura em que se regista uma diminuição dos recursos hídricos.

11/05/2022  Última atualização 06H30
© Fotografia por: DR

"A construção pela Turquia de barragens nas águas fronteiriças não é aceitável", afirmou Hossein Amir-Abdollahian, citado pela agência iraniana  Irna.

O ministro lembrou que já expressou a  desaprovação por esta questão "pelo menos três vezes nos últimos meses, duas em reuniões presenciais em Nova Iorque e em Teerão e outra num telefonema que fiz para o meu homólogo turco".

"Pedi ao turco para dar atenção especial à construção de barragens no rio Aras", referiu o Chefe da Diplomacia do Irão.

Este rio nasce num planalto arménio, perto de Erzurum, antes de se juntar ao rio Kura e desaguar no mar Cásio.

Hossein Amir-Abdollahian reconheceu que "não houve acordo bilateral entre Teerão e Ancara para uma cooperação no domínio da água", mas disse que, há quatro meses, pediu ao Governo turco que criasse "um Comité Bilateral conjunto sobre água para responder às preocupações nesta área".

A declaração do ministro iraniano foi feita na sequência da posição defendida, há uma semana, num telefonema com o seu homólogo turco, quando sublinhou a importância de acelerar a cooperação na forma de um "Comité Conjunto da Água" que lide com as mudanças climáticas e os problemas hídricos.

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo