Economia

Investimento de 8,9 mil milhões melhora acesso à electricidade

Isaque Lourenço

Jornalista

Um investimento de 8,9 mil milhões de kwanzas (13,7 milhões de dólares) do “Projecto Eurobonds/Lote 4” vai permitir o acesso à electricidade de 55 mil famílias contempladas, num período de 24 meses, através da construção de uma subestação e 125 Postos de Transformação (PT).

20/07/2021  Última atualização 08H53
Uma subestação eléctrica vai ser construída e numa primeira fase há sete PT em vista © Fotografia por: António Soares | Edições Novembro
Ao que  soube o Jornal de Angola, para hoje, está prevista, no âmbito do Projecto de Electrificação e Ligações Domiciliares da província de Luanda, financiado pela Linha de Crédito Eurobonds (Lote 4), no bairro Capalanga, rua Oceano da Luz, no município de Viana, o acto de lançamento da 1ª pedra para a instalação de sete postos de transformação (PT) da primeira fase, no prazo de seis meses.

Para esta fase, estimam-se 2.600 beneficiários, que vão ser inseridos no modelo comercial pré-pagamento, sistema adoptado pela Empresa Nacional de Distribuição de Electricidade (ENDE), para evitar desperdícios e fuga ao pagamento, como ocorre no sistema pós-pago.

Recentemente, fruto de um acordo entre o Governo de Angola, representado pelo Ministério das Finanças, e o Banco Mundial foi aprovado o desembolso de 417 milhões de dólares para projectos de electricidade. Deste valor, 250 milhões são do Banco Mundial e os 167 milhões disponibilizados pela Agência Francesa do Desenvolvimento.

Conforme detalhes avançados na ocasião, para o projecto de electricidade, existem  duas componentes. A primeira é o reforço da capacidade institucional do sector para permitir que as empresas possam operar com maior eficiência e deixem de ter a dependência actual ao OGE. Por outro lado, pretende-se aumentar o acesso à electricidade, o que implicará electrificar totalmente as províncias de Luanda, Benguela Huíla e Huambo e ainda as sedes municipais para que, aproximadamente, mais de um milhão de novas pessoas possam beneficiar de energia pela execução dos actuais
projectos.


Estratégia 2025

Os objectivos globais da estratégia de longo prazo Angola 2025 de promover o desenvolvimento humano e o bem-estar dos angolanos, de modo equitativo e sustentável e garantir um ritmo elevado de desenvolvimento económico, só são possíveis através de uma resposta adequada do sector eléctrico.
O forte crescimento do consumo de energia tem resultado numa actuação no sentido de resolver os problemas de curto e médio prazo.

A demanda de energia é, actualmente, de 1.957 megawatts (MW), registando um crescimento de 11 por cento em relação ao ano anterior, reflexo das acções de investimento na extensão das redes de transporte e na ligação de novos consumidores.

Dados avançam que o aumento da produção de energia hídrica no país resultou, no final do ano passado, na redução drástica no consumo de diesel para a geração de electricidade, situação que resultou numa poupança estimada em 111,34 mil milhões de kwanzas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia