Regiões

Investigação Criminal apreende grandes quantidades de madeira

Lourenço Bule| Menongue

Jornalista

O Serviço de Investigação Criminal (SIC), no Cuando Cubango, apreendeu, terça-feira, na comuna do Longa, município do Cuito Cuanavale, 713 toros de madeira. Os infractores tinham grandes quantidades da espécie Mussivi, cuja exploração está proibida.

24/06/2021  Última atualização 05H35
Autoridades encontram vários lotes de Mussive, uma espécie de madeira cujo corte e venda estão proibidos © Fotografia por: Daniel Benjamim | Moxico | Edições Novembro
 Segundo o porta-voz do Serviço de Investigação Criminal (SIC), Paulo de Novais, a madeira estava escondida num matagal para ser comercializada fora da província.  "A apreensão foi efectuada  pelo SIC, que contou com apoio de efectivos das Forças Armadas, cuja operação culminou com o descobrimento de toros escondidos em zonas com arbustos.

Paulo de Novais disse que  angolanos e estrangeiros estão envolvidos nesta ilegalidade. "Os prevaricadores têm mudado o "modus operandi”: cortam a madeira, borrifam com óleo de motor usado para dar a impressão de que o produto é velho, para tentarem passar sem impedimento pelos controlos policiais”.

A nível da província, informou, é o quarto caso de apreensão de madeira registado este ano, três dos quais tiveram lugar no município do Cuito Cuanavale e um no Cuangar.

 O chefe de Secção de Fiscalização do Instituto de Desenvolvimento Florestal (IDF), Manuel Panzo, disse que, apesar da campanha de corte de madeira estar em curso desde  Maio último, a província ainda não recebeu as licenças para distribuir aos agentes do ramo, pelo que até agora só há autorização para as empresas efectuarem a transportação do produto cortado nos anos anteriores.


 Segundo o responsável, os municípios do Cuito Cuanavale, Cuchi e Menongue são os preferidos dos agentes que se dedicam  ao corte ilegal de madeira, adiantando que estão criadas as condições para o leilão de 1.500 metros cúbicos de madeira apreendida, aguardando-se apenas pela presença em Menongue de uma equipa do Ministério da Agricultura para acompanhar o processo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões