Desporto

Interclube e 1º de Agosto vão à oitava final consecutiva

Silva Cacuti

Jornalista

Pela oitava vez consecutiva as equipas seniores masculinas do Interclube e do 1º de Agosto vão decidir um campeonato nacional de seniores masculinos. O trampolim para chegarem à final foram as vitórias dos agostinos, 37-26, sobre o Interclube “B” e do Interclube sobre o Sporting de Cabinda,36-16, nas meias-finais disputadas ontem. A final disputa-se a partir de amanhã em regime de Play of, a melhor de três partidas.

17/05/2022  Última atualização 10H10
Calendário do campeonato reserva uma aliciante partida © Fotografia por: agostinho narciso | EDIÇõES NOVEMBRO

Desde que em 2014 o Petro venceu o 1º de Agosto, as decisões tornaram-se exclusividade das equipas orientadas por Filipe Cruz e José Pereira "Kidó”. São os "barões da final”. Ao longo destes anos Filipe Cruz levou a melhor, mas os últimos anos têm sido de primazia para Kidó que vai a jogo em busca do tricampeonato.

Os agostinos chegam a esta final com relativa fragilidade. Perderam o central, Manuel Nascimento, para o rival e ainda viram a equipa campeã reforçar-se com um "grandalhão", internacional camaronês, Nelvis Tohmuloh e outro internacional congolês, Issassi Grace.

Um é contraste do outro. Grace é franzino e tecnicista, ao passo que Nelvis traz ao Interclube o jogo físico, característica do andebol camaronês. A estas contratações Filipe Cruz responde com a integração de algumas unidades da extinta equipa da Marinha. Os dados desfavoráveis ao seu plantel, Filipe Cruz compensa com a maior experiência, em finais. Desde 2007 que comanda a equipa só esteve ausente de uma final, em 2014, quando o Kabuscorp e o Petro de Luanda decidiram a prova.

O calendário do campeonato reserva para hoje, o aliciante confronto entre Interclube "B” e Sporting de Cabinda. As duas equipas, derrotadas ontem nas meias-finais, batem-se pelo terceiro lugar. Depois da surpreendente vitória sobre a Banca, nos quartos de final, fica difícil adivinhar até onde podem ir os cabindenses. Ainda assim o favoritismo é para os polícias que detêm o bronze.

Antes realizam-se os jogos das classificativas ao 5º lugar, entre a Banca e o Nacional de Benguela e do 7º lugar, entre o Mora Sport do Virei e o Desportivo de Chicapa. Nos jogos de ontem o Nacional de Benguela e o Mora do Virei empataram a 24 golos, enquanto a Banca venceu o Desportivo de Chicapa por 37-31.

Ivo Matias, do Nacional de Benguela é o jogador que mais marca no campeonato. À entrada das meias-finais acumulava 32 golos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto