Economia

Integração do mercado financeiro em discussão

A integração dos mercados financeiros da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) é discutida numa reunião dos responsáveis dos bancos centrais da região, que termina hoje em Benguela.

09/02/2019  Última atualização 16H58
Francisco Bernardo | Edições Novembro © Fotografia por: Vice-governador do BNA, Manuel Dias

A reunião do Subcomité de Mercados Financeiros do Comité dos Governadores dos Bancos Centrais da SADC, que iniciou ontem, naquela cidade, reúne representantes de 13 dos 14 países da região, excluindo-se a República Democrática do Congo (RDC).
O encontro toma decisões sobre o alcance dos objectivos estratégicos comuns, um processo que é conduzido ao longo de vários anos numa região em que o desenvolvimento do mercado bancário está em diferentes estágios de desenvolvimento.
Os participantes abordam a aplicação de políticas financeiras regionais harmonizadas, para responder a um protocolo instituído pela SADC nesse domínio, uma discussão que envolve as bolsas de valores e a sua interacção com os mercados financeiros.
“Trouxemos a nossa experiência sobre o mercado cambial e as relações existentes entre o mercado de capitais e o monetário e a importância da Bolsa de Valores como instrumento privilegiado para o financiamento das empresas”, afirmou o director do Departamento de Mercados e Gestão de Reservas do Banco Central de Moçambique, Umaia Mahomed, ao falar na abertura da reunião.
Declarou a expectativa de que a reunião partilhe informação sobre o desenvolvimento das plataformas electrónicas, recursos humanos e produtos financeiros, que possam responder à ansiedade do sector real da economia da região.
O vice-governador do BNA, Manuel Dias, declarou este ano como aquele em que os Estados membros devem a observar o aprofundamento do mercado financeiro, com a sua adequação às boas práticas internacionais no que se refere à regulamentação e à supervisão.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia