Política

Instituto Superior Técnico Militar forma 1261 especialistas, dos quais 25 por cento mulheres

André Sibi

Jornalista

O Instituto Superior Técnico Militar já formou 1.261 especialistas em Engenharia, Enfermagem e Medicina, dos quais 25 por cento mulheres, informou o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas, general Egídio de Sousa Santos “Disciplina”.

02/12/2022  Última atualização 08H20
ISTM: Formados 1261 especialistas, dos quais 25 por cento mulheres © Fotografia por: DR

Falando quarta-feira na cerimónia de entrega de diplomas aos cadetes que concluíram o ensino superior militar, disse que desde a criação em 2008 até à presente data a instituição já formou 945 engenheiros, 280 médicos e 36 enfermeiros.

De acordo ainda com o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas, deste indicador, 56 são especialistas de países amigos, nomeadamente, Cabo Verde, Moçambique, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe.

No tocante ao género feminino, explicou que já foram formados 25 por cento do actual indicador, o que constitui um orgulho por satisfazer em grande medida as metas estabelecidas pelas organizações regionais e internacionais sobre a igualdade de género na base da meritocracia.

Sublinhou, igualmente, que o momento é de grande satisfação para todos os intervenientes directos e indirectos no processo de formação dos novos efectivos das Forças Armadas Angolanas desde a direcção geral, docentes, discentes, pessoal de apoio, ao prevalecer a entrega e espírito de superação.

O chefe do Estado Maior das FAA acredita que, com a injecção destes novos quadros superiores formados em Medicina, Engenharia e Enfermagem, o país dará passos firmes e seguros no reforço das capacidades técnicas indispensáveis à progressiva modernização e profissionalização das Forças Armadas Angolanas, de modo a torná-las capazes de cumprir a sua importante missão em qualquer teatro de operações militares.

Alertou os efectivos a não baixarem a guarda em relação à pandemia da Covid-19, que assolou todos os países do mundo desde os finais de 2019, dado o sinal que ainda se verifica numa dimensão relativamente reduzida.

Por outro lado, precisou que as Forças Armadas Angolanas são uma instituição, onde se promovem e se praticam valores sublimes como patriotismo, total dedicação no cumprimento dos deveres militares, sem olhar a sacrifícios.

Acrescentou que é por esta razão que a sociedade espera de cada formando uma atitude cívica nos quartéis e na via pública. Exortou os efectivos a usarem as plataformas digitais enquanto ferramentas de comunicação, interacção e investigação científica com muita responsabilidade dado o conjunto de princípios e normas da disciplina militar.

Disse que os licenciados em Engenharia e Medicina, ministrados no Instituto Superior Técnico Militar, sempre deram provas da sua competência técnico-profissional nas unidades, estabelecimentos e outros órgãos, onde são enquadrados.

Mostrou-se confiante que os recém-formados vão transmitir, igualmente, garantias de que o investimento realizado terá retorno positivo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política