Regiões

Instituto de Saúde do Huambo começa o ano com novo curso

Estácio Camassete | Huambo

Jornalista

O Instituto Técnico de Saúde (ITS) do Huambo começou o ano lectivo com a implementação dos cursos médios de Radiologia e Cardiopneumologia, para dar mais diversificação nas opções de escolha dos estudantes, informou, ontem, a subdirectora pedagógica da instituição.

11/09/2022  Última atualização 07H20
Instituto Técnico de Saúde (ITS) do Huambo © Fotografia por: DR

Henriqueta de Melo Domingos disse que a instituição matriculou, este ano, 1.447 alunos da 10ª à 13ª classe, sendo 277 dos quais pela primeira vez, 400 na 11ª, 334 na 12ª e 351 na 13ª, nos cursos de Enfermagem Geral, Análises Clínicas, Estomatologia, Farmácia, Fisioterapia e Radiologia e Cardiopneumologia.

Neste ano lectivo, informou, os cursos de Enfermagem Geral, Análises Clínicas vão ser administrados apenas na 11ª classe, devido a falta de professores nas cadeiras técnicas, como Química Analítica e Farmacologia.

Outra mudança, adiantou, acontece nos cursos de Estomatologia e Farmácia, assim como no de Fisioterapia, que passam a ser implementados em algumas turmas da 12ª classe. A instituição, revelou, com 75 professores efectivos. "Temos necessidades de pelo menos mais 25 novos docentes, para equilibrar com o número de alunos admitidos”.

As principais dificuldades da instituição, apontou, são a insuficiência de salas de aula e a escassez de professores de cadeiras técnicas, "situação que está a desencorajar a implementação de outros cursos, já que a escola foi concebida para leccionar 12 cursos e actualmente administra metade dessa cifra”.

A escola, esclareceu, tem apenas três laboratórios funcionais, para as áreas de Enfermagem Geral, Análises Clínicas e Estomatologia. Porém, tem escassez de meios técnicos nos outros cursos, "algo essencial às aulas prática dos alunos”.

A subdirectora da instituição destacou, também, as excelentes relações existentes entre a escola de saúde e as unidades médicas da província, que permitem os alunos da 12ª e 13ª classe fazerem o estágio curricular.

"Os alunos da 11ª classe, apesar de não realizarem esta actividade pedagógica fora da escola, têm tido sessões de aulas para a adaptação prévia em hospitais, para que no dia do estágio já tenha um pouco de prática”, explicou. 

Quando chega o período de estágio, contou, os estudantes são sempre acompanhados por um professor, que avalia o desempenho destes. "Estamos numa escola provisória, concebida para o ensino primário, com 8 salas. A instituição de raiz está a ser construída no bairro do Macolocolo, com 16 salas de aula. Os trabalhos já estão no fim. Porém, com a entrada em funcionamento, vamos precisar de quase 220 novos funcionários”, disse, acrescentando que o novo espaço vai ajudar a reduzir o problema de limitação no número de admissão de estudantes a cada ano.

O Instituto Técnico de Saúde tem três núcleos de ensino, localizados nos municípios do Cachiungo, Ucuma e Bailundo. Os dois primeiros vão ser desfeitos, assim que a escola definitiva seja entregue. O do Bailundo vai ter, em breve, uma unidade independente. A instiuição formou, nos últimos cinco anos, mais de dois mil enfermeiros, em diferentes especialidades.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões