Sociedade

Infra-estruturas sociais dão nova imagem a Cacuaco

Maiomona Artur | Cacuaco

O Centro Materno Infantil de Cacuaco, paralisado, há oito anos, devido ao acentuado estado de degradação, foi reaberto ontem, totalmente modernizado. A governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, esteve no acto de apresentação da infra-estrutura.

19/05/2022  Última atualização 08H15
Centro Materno-Infantil de Cacuaco vai contribuir para a melhoria da assistência à população © Fotografia por: Cedida
O centro dispõe dos serviços preventivos, pediatria, medicina geral, maternidade,de apoio clínico e auxiliares, laboratório, ecografia, radiologia e morgue. Numa primeira fase vai funcionar com 60 técnicos e cinco médicos. O centro vai atender, diariamente, 400 pacientes. 

Ainda  a governadora inaugurou, na vila de Cacuaco   a Ponte das Madres”, na Nova Urbanização, e uma escola do ensino primário, no bairro do Mulundu, comuna da Funda, com sete salas, devendo acolher, no próximo, ano mais de 1.240 alunos. Prevê-se a construção de mais cinco salas na mesma escola,  quando estiver totalmente concluída.


Ainda na comuna da Funda, na localidade da Kilunda, a governadora inaugurou o Complexo Escolar 4031, com 12 salas de aulas e um campo desportivo.

Ana Paula de Carvalho manifestou-se satisfeita com as  infra-estruturas erguidas no âmbito do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

"O Centro Materno Infantil vai desafogar o Hospital Municipal de Cacuaco, uma vez que a intenção do Executivo é que a população disponha de um centro em cada localidade, para haver  boa assistência médica aos cidadãos. Temos, também, duas escolas, que poderão servir para o próximo ano lectivo”, disse a governadora.

Afirmou que a Ponte das Madres que, embora pequena, tem uma grande importância para ligar o bairro Nova Urbanização a outros  próximos da vila de Cacuaco.

O director do Gabinete Provincial de Educação de Luanda, Narciso Benedito, afirmou que, com a inauguração das escolas, mais 2.969 crianças vão ser inseridas no sistema de ensino.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade