Economia

Inflação do ano passado superior a 27 por cento

O Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) registou, em Dezembro, uma variação mensal de 2,10 por cento, elevando a taxa de inflação acumulada durante no ano de 2021 para 27,3 por cento, de acordo com dados divulgados, ontem, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

14/01/2022  Última atualização 09H20
Preços dos alimentos permaneceram altos no mês de Dezembro © Fotografia por: VIGAS DA PURIFICACÃO | EDIÇÕES NOVEMBRO
A inflação acumulada do ano passado coincide com a previsão de uma taxa de cerca de 27 por cento anunciada em Outubro pelo governador do BNA, José de Lima Massano, situando-se acima da meta de 18,7 por cento inscrita no Orçamento Geral do Estado (OGE) e, em Julho, revista em alta, para 19,5 por cento, pelo próprio banco central.

O INE notou que a inflação de 2021 representa um acréscimo de 1,93 pontos percentuais em relação à observada em 2020 e uma aceleração homóloga de apenas 0,05 pontos percentuais face a registada em Novembro.

Em Dezembro, a classe de "Alimentação e bebidas não alcoólicas” manteve-se como a que mais influência a taxa de inflação, com um aumento de 2,46 por cento, seguida pela classe "Bebidas alcoólicas e tabaco”, com 2,20, "Mobiliário, equipamento doméstico e manutenção”, com 2,10, e "Vestuário e calçados”, com 2,08 por cento.

O relatório do IPCN afirma que, no último mês de 2021, a inflação foi mais baixa nas  províncias do Bengo, com 1,81 por cento, no Huambo e Moxico (1,82 cada) e Uíge (1,94), sendo mais alta no Namibe (com 2,27 por cento), Huíla e Malanje (2,26 cada), Cuanza-Sul (2,24) e Cuanza-Norte (2,22).

Em Luanda, onde o Índice de Preços no Consumidor (IPC) não figurou entre os cinco mais altos do país, a variação da inflação situou-se em 2,20 por cento, uma aceleração de mais 0,07 pontos percentuais face ao mês de Novembro e mais 0,01 pontos percentuais que em Dezembro de 2020.

A classe "Alimentação e bebidas não alcoólicas” foi a que registou o maior aumento de preços, com 2,45 por cento, destacando-se também os aumentos dos preços verificados nas classes "Transporte” (2,23), "Bebidas alcoólicas e tabaco” (2,19) e "Saúde” (2,16).

A variação homóloga da inflação em Luanda situa-se em 30,43 por cento, registando um aumento de 5,24 pontos percentuais em relação a observada em 2020.

Comparando a variação homóloga de Dezembro de 2021 com a registada em Novembro, verifica-se uma aceleração de 0,01 pontos percentuais.

Evolução do IPG

A variação homóloga do Índice de Preços Grossita (IPG) de  Dezembro é de 31,14 por cento, um aumento de 4,29 pontos percentuais com relação a observada em igual mês do ano passado, anunciou o INE.

Em Dezembro, o IPG registou uma variação mensal de 2,27 por cento, sendo 0,01 pontos percentuais mais que em Novembro e 0,07 pontos percentuais acima da verificada no mesmo mês do ano de 2020.

Naquele mês, os preços dos produtos nacionais foram os que mais influenciaram a evolução do IPG, ao aumentarem 2,63 por cento face a Novembro, enquanto os preços dos produtos importados subiram 2,16.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia