Economia

Índia pode explorar o potencial mineiro

Angola está aberta ao Investimento Directo Estrangeiro das empresas indianas para ajudar a desenvolver o potencial mineiro do país. Este apelo foi feito pela embaixadora da Índia em Angola, Pratibha Parkar, citada num comunicado do Conselho de Exportação e Promoção de Pedras preciosas e Jóias da Índia (GJEPC).

08/12/2020  Última atualização 21H20
Asiáticos gastaram em diamantes 6,01 milhões de dólares © Fotografia por: DR
A embaixadora Pratibha Parkar pede foco ao facto de Angola querer deixar a excessiva dependência às exportações de petróleo e pretender diversificar o produto de exportação para outros segmentos.
"Angola é o terceiro maior produtor de diamantes em África e só explorou 40 por cento do território rico em diamantes dentro do país, mas tem tido dificuldade em atrair investimento estrangeiro”, lê-se.

Foi nessa base que o Conselho de Exportação e Promoção de Pedras Preciosas e Jóias da Índia (GJEPC) e a Câmara de Comércio Indústria Angola - Índia organizaram, recentemente, por videoconferência, a "India Global Connect”.
Para o administrador Executivo da Empresa Nacional de Comércio de Diamantes de Angola "Sodiam”, os diamantes são uma importante fonte de rendimento para o país e com as novas modalidades de política diamantífera, é objectivo fazerem-se vendas através de sites, concursos e outras vias  em mercados reconhecidos.

O encontro, primeiro de muitos, contou com a participação de delegados da Índia (Departamento do Comércio) Endiama, representada por José Carlos Ferreira de Sousa, Sodiam, através de Fernando Amaral, e teve também a participação de empresas privadas do sector diamantífero como Kapu Gems, KGK, Diamonds Tiku Gems, Rosyblue, Asian star, KBS Diamonds.

A Índia, segundo dados, representa quase 10 por cento do comércio de exportação de Angola, que é também o segundo maior país africano em termos de fornecimento de petróleo à Índia. E, as pedras preciosas e jóias constituem uma boa oportunidade para reforçar ainda mais o comércio entre os Estados.

A embaixadora salientou que as importações indianas de diamantes bruto de Angola ascenderam a 6,01 milhões de dólares em 2019/20, enquanto que as exportações ascenderam a 0,01 milhões.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia