Opinião

26/10/2022 Última atualização 06H05
Opinião

Diáspora(s) e literatura (1)

Há, aparentemente, um boom de literatura africana no mundo. Escritores africanos ou de ascendência africana mais ou menos recente, residentes ou não em África, têm publicado cada vez mais e conquistado alguns dos prémios literários internacionais mais importantes, como, no ano passado, o Prémio Nobel de Literatura. Não incluo aqui, óbvio, os afroamericanos (estadunidenses, caribenhos e latino-americanos) descendentes dos homens escravizados que foram levados para as américas há séculos.

26/10/2022 Última atualização 06H00
Opinião

Ainda a propósito das carteiras e do professor Diavava

Mais do que acirrar as posições, baseadas num certo maniqueísmo entre os que, alegadamente, estão certos, e os que supostamente estão errados, o melhor sobre o que se passou em Viana, com a famigerada “marcha contra a falta de carteiras”, com a detenção temporária do professor Diavava e o fornecimento de carteiras, vale perguntar o seguinte: o que aprendemos com tudo isso?

25/10/2022 Última atualização 06H10
Opinião

Estabilidade e desenvolvimento

Estamos na semana da Organização das Nações Unidas, fundada oficialmente no dia 24 de Outubro de 1945, na cidade de São Francisco, estado da Califórnia, instituição cujo fim último, em termos de atribuição e desiderato, é o alcance, promoção e manutenção da paz e segurança no mundo.

25/10/2022 Última atualização 06H05
Opinião

Conversar e sonhar com Marcelo Brodsky

Em tempos de maior contenção e tino como, em parte, parecem ser os actuais, volta e meia vêm a Luanda, às vezes de modo discreto e outras nem tanto, uma série de investigadores em Ciências Sociais e Humanas, activistas políticos, artistas, curadores, jornalistas e intelectuais estrangeiros: eles vêm seguindo o rasto ou os ecos do país que teremos sido, do país que continuamos a ser ou, inclusive, do país que, porventura, poderemos ser no futuro.

25/10/2022 Última atualização 06H00
Opinião

Commodities ambientais

O desenvolvimento sustentável é um tema que tem sido amplamente debatido, e aponta-se que a falta de desenvolvimento económico mesmo em lugares longínquos, são factores de instabilidade que concorrem para o fraco crescimento dos países.

24/10/2022 Última atualização 06H10
Opinião

Paz e Segurança em África

Na sua primeira deslocação ao estrangeiro depois da reeleição a 24 de Agosto, o Presidente João Lourenço estreia hoje com um discurso na 8ª edição do Fórum Internacional de Dakar sobre a Paz e Segurança em África, que decorre no Centro Internacional de Conferências Abdou Diouf, Senegal.

24/10/2022 Última atualização 06H05
Opinião

O abandono voluntário da política como paradigma de uma nova era

A imprensa e os opinion makers nacionais não deram o destaque que a saída de Fernando da Piedade Nando e de Bornito de Sousa do Parlamento merecia.

24/10/2022 Última atualização 06H00
Opinião

Luanda: cidade ou uma grande kitanda?

Na última semana, desloquei-me ao Instituto Médio de Gestão do Kikolo para proferir uma palestra sobre o Orçamento do Cidadão, no quadro de uma iniciativa do Ministério das Finanças que visa fomentar a literacia aos cidadãos sobre matérias ligadas às Finanças Públicas.

23/10/2022 Última atualização 06H40
Opinião

A valorização do capital humano

Angola é,como se sabe , um pais potencialmente rico com recursos naturais incalculáveis, alguns nunca explorados pelas mais diversas razoes . Não existe província alguma que não tenha algum manancial de riqueza natural.

23/10/2022 Última atualização 06H35
Opinião

Lutar contra poliomielite até ao fim

Quando levei os meus filhos para tomarem as vacinas contra a poliomielite há alguns anos, pensei em como temos sorte por viver num lugar onde podemos ter acesso a intervenções que salvam vidas com tanta facilidade.

23/10/2022 Última atualização 06H30
Opinião

O valor da solidariedade

Cada vez mais, a solidariedade mora entre os angolanos. Ainda estamos lembrados da mobilização para acudir as vítimas da seca no Sul do país. Instituições e cidadãos correram para contribuir com o que tinham para salvar vidas, numa verdadeira manifestação de amor ao próximo. Desta vez, não está a ser diferente.

23/10/2022 Última atualização 06H15
Opinião

Nostalgia

Quando, em encontros familiares ou de amigos, tento contar aos ndengues as façanhas ou aventuras da minha infância, os mais novos, quase sempre, não acreditam em mim. Me chamam de mbilingueiro. Para os convencer, tenho que recorrer ao testemunho de um contemporâneo que tenha assistido ou acompanhado como de facto se passaram as coisas.