Regiões

Incorporação da Huíla no Planalto

Arão Martins | Lubango

Jornalista

A incorporação dos mais variados assuntos da Huíla no jornal Planalto, integrado pelas províncias do Huambo e Bié, constitui o destaque da recente publicação, apresentada esta quinta-feira (7), na cidade do Lubango, pelo presidente do Conselho de Administração da Edições Novembro, Drumond Jaime.

07/10/2021  Última atualização 21H22

O responsável máximo da empresa jornalística informou que se discutiu muito em relação ao Planalto, porque havia dúvida do posicionamento da província da Huíla, embora esteja aberta, devido aos sectores que também a colocam ao sul.

"Vamos continuar a reflectir e pedir a ajuda do Governo e população da Huíla a indicação real do posicionamento desta província, para facilmente enquadrarmos o título”, observou.

Drumond Jaime disse que o Planalto é parte das acções do Governo de Angola, através do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, no sentido de dinamizar a imprensa regional.

Reconheceu que as matérias oriundas das diferentes direcções provinciais não têm espaço no único diário (Jornal de Angola), face ao fluxograma, daí os títulos regionais com periodicidade quinzenal, circulação nacional e internacional.

O objectivo de todos é o de dar vazão às grandes questões e temas nos domínios das diferentes zonas do país, acrescentou, defendendo maior divulgação do potencial turístico e cultural da Huíla.

O PCA da Edições Novembro exemplificou o facto da província ser a maior produtora de gado, por isso, deve-se divulgar a origem, formas de criação e a tecnologia usada neste processo agro-pecuário.  

Afirmou que o jornal é, também, uma plataforma para divulgação dos estudos sobre os usos e costumes dos povos da Huíla e mostrar ao mundo o que pode ser uma fonte de arrecadação de receitas.

Esclareceu que o Planalto não é só para jornalistas, mas também para académicos interessados em dar a conhecer aspectos das províncias da Huíla, Bié e Huambo, referindo que, no quadro das iniciativas, está na forja a criação de jornal infantil.

Para isso, espera que as crianças huilanas contribuam com reportagens sobre as suas escolas, poesias, contos e outros relacionados à infância, pois o objectivo é fazer com que desde a tenra idade ganhem o hábito de escrever e leitura.

Por seu turno, o delegado provincial da Justiça e Direitos Humanos, Lisender André, em representação do governador Nuno Mahapi, prometeu apoio institucional a Edições Novembro.

"Temos a plena certeza que o facto do jornal Planalto representar, fundamentalmente, as províncias da Huíla, Bié e Huambo trará um ganho para a região do ponto de vista da divulgação dos diversos assuntos”, concluiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões