Regiões

Inaugurado terminal rodoviário “Miguel Somakessendje”

Estácio Camassete | Huambo

Jornalista

O novo terminal rodoviário interprovincial, intermunicipal e urbano, na província do Huambo, apelidado “Miguel Somakessendje”, construído de raiz, com um investimento global de três milhões e 255 mil dólares, terá a capacidade de embarque e desembarque de quatro mil passageiros, diariamente, com destino a diversos pontos do país.

21/07/2022  Última atualização 08H40
Terminal rodoviário interprovincial © Fotografia por: Francisco Lopes | Edições Novembro | HUAMBO

O terminal, inaugurado, ontem, pelo secretário de Estado para os Transportes Terrestres, Jorge Bengue Calumbo, vai facilitar as condições de conforto e segurança dos passageiros que, a partir do Huambo, se deslocam para outras localidades da província e do país, em visitas familiares e de negócios. 

 A construção de terminais rodoviários faz parte de uma estratégia do Governo no sentido de criar, pelo país,  infra-estruturas que venham a responder  às necessidades das populações, em termos de mobilidade e segurança dos passageiros.   Jorge Bengue Calumbo avançou que já estão em funcionamento, nesta fase, três terminais, nomeadamente, nas províncias de Luanda, Huambo e Cuanza-Norte.

  "O Plano Nacional de Desenvolvimento prevê a realização de uma série de investimentos no sentido de, cada vez mais, facilitar as movimentações das populações no território nacional", realçou.

O terminal do Huambo, sublinhou, está num ponto estratégico, junto da estação ferroviária dos Caminhos de Ferro de Benguela (CFB), no bairro da Santa Iria, o que permitirá que passageiros que cheguem de comboio possam seguir, com conforto e segurança, para outros pontos.

 A governadora do Huambo considerou a inauguração do novo terminal terrestre, uma estrutura que reforça o sistema de gestão rodoviária na província e é a materialização de mais um investimento do Executivo angolano e pelo que as transportadoras estarão "melhor servidas” em termos de embarque e desembarque de passageiros.

 Lotti Nolika salientou que o terminal rodoviário "Miguel Somakessendje” permitiu a criação de vinte e sete postos de trabalho directos e 68 indirectos, pelo que exortou a preservar este empreendimento das acções de vandalização, por contribuir para a melhoria da economia angolana.

 Miguel Samakessendje, o homenageado, que também já exerceu o cargo de director dos Transportes e Telecomunicações, manifestou-se regozijado pelo gesto do Ministério do Transportes em atribuir, por proposta do governo do Huambo, o seu nome ao novo terminal rodoviário. O reconhecimento, disse, tem maior sentido quando as pessoas, que contribuíram com "o seu trabalho em prol da pátria, ao longo de vários anos, em diferentes instituições do governo e no partido, estão em vida”.

 Miguel Somakessendje, nasceu na comuna do Hengue, município do Bailundo, em 1948, tendo exercido vários cargos, com realce as de vice-governador para área Social, as de administrador dos municípios da Caála e Londuimbali.

O terminal está localizado no bairro da Santa Iria, junto à estação do CFB, implantado numa área de seis mil 663 metros quadrados, comporta 8 baias de autocarros, sendo 4 para embarque e duas para o desembarque e duas de espera, cinco bilheteiras,  sala de espera com capacidade de 105 lugares, uma sala executiva, zona de manutenção, área dos condutores, posto de primeiros socorros, serviços de Correios, agências bancárias, e lojas de conveniência.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões