Sociedade

Inaugurado Centro de Gestão do Espectro Radioeléctrico

Bernardo Capita | Cabinda

Jornalista

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, inaugurou, quinta-feira (20), na província de Cabinda, o Centro de Monitorização de Gestão do Espectro Radioeléctrico do Instituto Angolano de Comunicações (INACOM).

21/01/2022  Última atualização 07H00
Ministro Manuel Homem © Fotografia por: josé soares | edições novembro
Localizado no bairro Tchizo, arredores da cidade de Cabinda, o centro é uma infra-estrutura de raiz que vai assegurar a monitorização do espectro e as interferências que possam surgir na aviação civil, no serviço marítimo, na utilização de frequências de radiodifusão, algo que a província carecia.

Com a inauguração do centro, Cabinda deixa de ter interferências de frequências de rádio e do sinal das telecomunicações (telefonia móvel) das Repúblicas Democrática do Congo e do Congo, nas redes de telecomunicações nacionais.

Manuel Homem disse que "o INACOM tem vindo a trabalhar para normalizar o funcionamento dos operadores vizinhos que, no âmbito das operações, têm um transbordo do serviço e conflituam com as redes nacionais”. Ficam, assim, ultrapassados, todos os constrangimentos que impediam a instituição de controlar, quer as interferências de frequências de rádios, quer das telecomunicações dos operadores dos dois países limítrofes, que se registavam em Cabinda.
Quanto aos que vão assegurar o funcionamento do centro, o ministro afirmou que, embora o empreendimento tenha sido já inaugurado, não se descura a hipótese da formação de quadros locais para o exercício da mesma actividade: "Queremos assegurar ao governo da província que a formação de quadros para o centro está acautelada, por ser também uma prioridade do Ministério que dirigimos”.

Expansão do sinal da RNA

O ministro Manuel Homem procedeu, igualmente, em Cabinda, à reinauguração do Centro Emissor da Rádio Nacional de Angola, na localidade do Tenda, município de Cacongo, que se encontrava inoperante há mais de quatro anos.

Reabilitado em 45 dias e reforçado com vários equipamentos, o centro emissor de FM possui 10 KW e o sinal da RNA passa a chegar a toda a província de Cabinda.

"A inoperância do Centro Emissor do Tenda fez com que muitos cidadãos da província, sobretudo das comunas e municípios do interior, ficassem privados do acesso regular à informação, educação e ao entretenimento.

Em função dessa constatação e alinhado aos objectivos e metas do Plano Nacional do Desenvolvimento, tomamos a decisão de inverter esse quadro, reabilitando e reequipando o Centro Emissor do Tenda”, sublinhou o ministro, lembrando que "a rádio se reveste de uma grande importância para as comunidades”.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade