Economia

INAPEM licencia cerca de duas mil empresas

Pelo menos, 1.853 empresas dos vários ramos de actividade foram já licenciadas na província de Benguela pelo Instituto Nacional de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresa (INAPEM), nas áreas de comércio, serviços, agricultura, pecuária, pescas e indústria transformadora.

03/05/2022  Última atualização 10H35
© Fotografia por: DR

O director provincial do INAPEM, Lino Cassivela, disse que 52 empresas, certificadas e não certificadas, receberam financiamento do PRODESI, via Aviso n.º 10, do BNA, e Medidas de Alívio Económico, que beneficiaram cooperativas e operadores de comércio e distribuição. A execução física é de 95 por cento e a execução financeira é de 98 por cento, enfatizou Lino Cassivela.

O financiamento permitiu, por outro lado, a criação de 524 novos postos de trabalho, sobretudo para a juventude. O responsável referiu ser necessário trabalhar mais no fortalecimento da relação entre as instituições públicas e o sector privado, para a melhoria do ambiente de negócios, quer local, como nacional.

Actualmente, disse, o INAPEM assessora empresas, no sentido destas conseguirem, junto da banca comercial, financiamento para os seus projectos, sobretudo no que toca ao apoio na melhoria da documentação, que tem sido o principal entrave ao financiamento bancário.

A esse nível, reconheceu haver ainda um grande défice, mas disse acreditar em melhorias nos próximos tempos. O INAPEM, tutelado pelo Ministério da Economia, é o órgão encarregue pelo acompanhamento, certificação e classificação das empresas, assim como presta serviços de formação e capacitação empresarial, assistência técnica e consultoria às Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPME).

 

Agro-Prodesi em Benguela

No âmbito do PRODESI, está em implementação, em Benguela, o Agro-Prodesi, para melhorar a gestão dos promotores, cooperativas e operadores do sector primário, principalmente. Ainda dentro da Agro-Prodesi, existe o Programa de Modernização das Cooperativas, para habilitar essencialmente os membros das cooperativas com capacidades técnicas e de cooperativismo, olhando para o mercado interno.

O INAPEM operacionaliza também o Programa de Educação e Cidadania Fiscal, no âmbito da relação com a AGT, para capacitar os operadores económicos sobre a tributação ao regime do novo Código Tributário, para além de outras iniciativas de promoção do empreendedorismo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia