Economia

Implementada no Lobito Janela Única Portuária

Sérgio V. Dias | Lobito

Jornalista

O Lobito conta, desde sexta-feira, com a Janela Única Portuária (JUP), uma plataforma digital lançada com o objectivo de tornar mais célere a actividade comercial e visa facilitar a tramitação de processos naquela unidade do sector dos Transportes.

25/09/2022  Última atualização 06H20
Encontro em que foi apresentado a Janela Única Portuária © Fotografia por: DR

O coordenador do Projecto, Massoxi Bernardo, anunciou ao Conselho de Administração o início das operações na plataforma, durante o balanço dos cinco dias de trabalho na Empresa Portuária do Lobito para a implementação do sistema.

Inserida no programa de transformação digital do sector Portuário e Logístico em curso no país, a plataforma permite, entre outras valências, o aumentar a eficiência da empresa e elevar a fluidez da informação com os agentes económicos que actuam no sector.

A plataforma digital no Porto do Lobito, acrescentou Massoxi Bernardo, encerra inúmeras vantagens para a região Centro-Sul, além de simplificar e desmaterializar os processos e procedimentos, reduzindo o tempo e custos de carga e descarga de mercadorias.

Ao debruçar-se sobre o processo implementado, o presidente do Conselho de Administração do Porto do Lobito, Celso Rosas, prometeu maior celeridade e segurança no tratamento de documentos relativos aos despachos.

O PCA do Porto do Lobito  acredita ser este "um grande ganho” para toda a comunidade do sector dos Transportes, clientes, parceiros e o país. Na óptica de Celso Rosas a JUP vai contribuir ainda para a elevação do bom nome, imagem e do prestígio daquela unidade de produção.

O gestor destacou que, quando se fala de um "porto seguro, não é apenas no domínio das águas e nos meios de apoio à navegação marítima”, mas, sobretudo, no tratamento dos dados com base em processos tecnológicos de informação que tendem a ser mais seguros e robustos.

"Por isso, estamos no bom caminho para consolidar a nossa posição em Angola e no mundo”, considerou Celso Rosas, que acrescentou estar-se a trabalhar para que o Porto do Lobito seja uma referência, "prestando serviços eficientes e eficazes”.

Por seu turno, o director do Gabinete de Tecnologias de Informação, Emanuel Domingos, acresce que um outro ganho é a desmaterialização dos processos administrativos e completo rastreio das mercadorias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia