Mundo

Igreja católica de Gabu, nordeste da Guiné-Bissau, vandalizada

A igreja católica de Gabu, nordeste da Guiné-Bissau, foi vandalizada e a Polícia Judiciária já está no terreno a fazer investigação, disse hoje à Lusa o padre Paulo Pina Araújo.

02/07/2022  Última atualização 20H02
Igreja católica de Gabu © Fotografia por: DR

"Ninguém sabe quando é que aconteceu. Ontem (sexta-feira) cheguei lá e foi quando percebi”, afirmou o padre Paulo Pina Araújo, contactado pela Lusa por telefone.

Segundo o padre, a porta da igreja não foi danificada, mas o seu interior foi destruído.

"Mandaram o altar abaixo, partiram uma imagem de nossa senhora de barro e levaram outra de madeira que foi hoje encontra no quintal da casa do governador”, explicou o padre Paulo, salientando que não se lembra de alguma vez uma igreja ter sido vandalizada na Guiné-Bissau.

O padre explicou também que o "sacrário não foi tocado”.

A União Europeia em Bissau iniciou em Abril um projecto, denominado "No Sumia Paz”, que visa promover a paz, cidadania e direitos humanos no país.

O projecto foi desenvolvido com base num estudo efectuado pela União Europeia em vários países da região, incluindo a Guiné-Bissau, sobre os riscos e factores de radicalização e extremismo violento.

O estudo mostrou que as carências no sistema educativo são vistas como um factor de vulnerabilidade susceptível de favorecer o surgimento de processos de radicalização, que podem conduzir ao extremismo violento.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo