Sociedade

Huíla: Fazenda Tombola prevê produzir 2.500 toneladas

A fazenda Tombola, servida pelos rios Catapi e Songue, proximo da vila de Caconda (Huíla), projecta colocar no mercado, até ao final do ano, umas 2.500 toneladas de tomate e mil de outros hortofrutícolas, anunciou o proprietário, Manuel Monteiro.

26/06/2020  Última atualização 12H19
DR © Fotografia por: Cultivo de tomate expandiu níveis de emprego em Tombola

O empresário revelou o curso de “investimentos contínuos” na fazenda que, no fim, totalizam de cerca de dez milhões de dólares, apontando como operações já concluídas o desmatamento de mais de 200 hectares dos 500 previstos para o projecto que tem potencial para elevar Caconda a um importante pólo de produção de frutas e hortícolas no sul de Angola.

Manuel Monteiro garantiu que o objectivo é fazer uma agricultura moderna, com recurso à alta tecnologia para a rega e que cerca de 12 famílias da localidade da Calonamba estão a ser mobilizadas para a cedência de espaços que permitam o alargamento da unidade agrícola, contra a entrega de terrenos previamente preparados para o seu realojamento. Indicou que foram instaladas seis estufas, número que se prevê chegar a 14 até ao final do projecto, para garantir a produção grande escala. Actualmente, produtos como tomate, pepino, repolho, cebola e alface e outros provenientes da fazenda são vendidos em superfícies comerciais e mercados de referência de Luanda, Benguela, Cunene, Huambo e Huíla.

“Um dos principais objectivos da fazenda é o apoio ao sector agrícola familiar, para aumentar a produção de cereais e hortofrutícolas e para ajudar à erradicação da fome e pobreza”, disse, acrescentando que foram criados 130 empregos directos para o jovens, podendo a cifra chegar aos 500, com a extensão do projecto.
Com os municípios de Caluquembe e Chicomba, Caconda faz parte do chamado “corredor do milho” da província da Huíla.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade