Cultura

Huíla aposta nos monumentos para atrair milhares de turistas

Estanislau Costa | Lubango

Jornalista

Os monumentos históricos do Cristo Rei, a igreja Sé Catedral e o complexo Tundavala estão entre os mais visitados por turistas nacionais e estrangeiros anualmente, informou, ontem, o pesquisador Carlos Fernandes.

19/04/2022  Última atualização 09H20
© Fotografia por: Estanislau Costa |Edições Novembro | Lubango

Entre os turistas estrangeiros, os portugueses, brasileiros, nigerianos, eritreus, namibianos e sul-africanos, são os que mais visitam estes espaços, agora requalificados e com serviços complementares.

O Gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla, apurou o Jornal de Angola,  controla 120 monumentos e sítios, que têm atraído turistas também para os municípios da Humpata, Chibia, Matala, Cuvango, Caluquembe e Caconda.

Um dos representantes da Associação de Turismo e Hotelaria da Huíla, Joaquim António, considera o restauro da Sé Catedral uma mais-valia, por o tornar num dos locais mais visitados da Huíla. "A reestruturação do edifício, agora ampliado e com novas áreas de lazer, está a atrair mais visitantes”.

Para o pesquisador Carlos Fernandes, o restauro deveria também abranger outras paróquias da Huíla, Cuvango, Caluquembe e Caconda, tendo em conta a estrutura arquitectónica de algumas.

Algumas zonas da cidade do Lubango, das vilas da Chibia, Humpata e Caconda, deveriam também merecer obras de restauro, para o pesquisador, que defende a preservação do perfil antigo destes espaços.


Marcas da Humpata

A história da colonização em Angola também tem referências no município da Humpata, onde se fixou um núcleo Boer, em 1880, administrado, na altura, pelo alferes Artur de Paiva, que casou com a filha do chefe da colónia Boer, Jacquelina Botha.

No cemitério localizado na fazenda Jamba, também monumento histórico, estão 31 campas, tidas como um dos símbolos da presença Boer na Humpata.

A administração municipal da Humpata tem-se empenhado na valorização dos monumentos e sítios históricos de referência, onde constam, além do Cemitério dos Boers, a antiga residência de Norton de Matos, alto-comissário português para Angola, localizada no perímetro da Estação Zootécnica da Humpata, zona de referência turística.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura