Regiões

Huambo: Sanatório conta com serviço de fisioterapia respiratória

O Hospital Sanatório da província do Huambo vai contar, dentro dos próximos tempos, com um novo serviço de fisioterapia respiratória, para tratar doentes que sofrem de tuberculose.

19/06/2021  Última atualização 09H35
© Fotografia por: DR
De acordo com o director da unidade sanitária, Joaquim Isaac, esforços estão a ser feitos, a nível do Gabinete Provincial da Saúde, do Governo local, para concretizar este projecto, da entrada em funcionamento do serviço.  
 O médico fez saber que já está em formação uma equipa de técnicos que vai assegurar o referido centro.

"O Governo está preocupado com o aumento dos casos de tuberculose na região e, neste sentido, tem vindo a desenvolver esforços para a abertura do serviço de fisioterapia respiratória o mais breve possível, para reforçar as actividades de prevenção e da organização dos serviços prestados na instituição'', salientou.

 Sem avançar o número de casos diagnosticados, Joaquim Isaac sublinhou que a tendência é subir, em virtude de muitos dos doentes abandonarem o tratamento ainda na fase inicial. Outros são aconselhados pelos próprios familiares a não de deslocarem às unidades sanitárias em busca de tratamento convencional, optando pela via tradicional.

O responsável apontou a necessidade das famílias dialogarem mais sobre a questão e participarem das palestras de sensibilização levadas a cabo pelas instituições de luta contra a tuberculose.
"Peço aos familiares a não deixarem de visitar os doentes, porque a presença deles ajuda na recuperação”, disse o director do Hospital Sanatório Joaquim Isaac.

"Temos visto que alguns familiares só aparecem depois da pessoa ter falecido”, destacou, aconselhando que "os cidadãos devem recorrer ao Hospital Sanatório sempre que notarem qualquer sintoma de fraqueza ou tosse seca.”

O Hospital Sanatório controla mais de 200 técnicos, entre médicos, enfermeiros, administrativos e pessoal auxiliar. Com 200 camas, a unidade recebe doentes de diversos pontos do país e, em média,, atende, diariamente, entre 20 e 30 com tuberculose  associada ao  HIV-Sida. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões