Regiões

Hoteleiros e comerciantes satisfeitos com novo Decreto Presidencial

Maximiano Filipe | Benguela

Jornalista

Os operadores do ramo hoteleiro e similares na província de Benguela mostraram-se, quarta-feira (15), satisfeitos com o alargamento do horário de funcionamento, estabelecido pelo Governo, no quadro da Situação de Calamidade Pública vigente.

16/12/2021  Última atualização 11H35
© Fotografia por: DR
Hoteleiros, comerciantes e vários outros prestadores de serviços ouvidos pelo Jornal de Angola, tendo em conta as novas medidas que se estendem até ao dia 5 de Janeiro, entendem ser uma grande valia para a província e para a população em geral as medidas adoptadas.

Segundo o comerciante Alberto Cachimbali, do município da Baía Farta, o alargamento do horário da actividade, até à meia-noite, é uma oportunidade que se abre, porque permite desenvolver melhor a actividade de comércio e angariar mais receitas, de modo a tirar lucros do investimento feito, assim como interagir mais tempo com os clientes.

Para José Domingos, gestor de um estabelecimento comercial de venda a retalho e uma roulotte, no Cubal, com a entrada em vigor das novas medidas vai-se, também, alargar o número de funcionários, de quatro para seis, atendendo ao horário de funcionamento que dá esta oportunidade.

António Miguel, proveniente da província do Huambo, está em Benguela para festejar a passagem de ano junto da família. Considera que as novas medidas são as mais acertadas, na medida em que permitem aos cidadãos desfrutar o ambiente e as condições actuais dos estabelecimentos hoteleiros e não só.

Gomes da Costa, promotor de eventos, no município da Catumbela, sublinhou, também, que o alargamento do tempo garante a realização das actividades recreativas e culturais, dando a possibilidade das pessoas se recolherem sem pressão.
"A nova medida foi bastante feliz, uma vez que oferece tempo suficiente para a clientela recrear e reservar energias para revitalizar-se, de modo a dar segmento às actividades posteriores", afirmou.

No quadro das novas medidas estabelecidas pelo Executivo, no âmbito do combate e prevenção à Covid-19,  o presidente da Associação Provincial dos Hoteleiros, Jorge Gabriel, garantiu que as unidades da província vão também desenvolver um papel pedagógico junto dos clientes, durante o período estabelecido pelo Decreto Presidencial.

Em declarações à Rádio Benguela, o hoteleiro referiu estar a classe empresarial da província expectante com a entrada em vigor, desde ontem, das novas medidas. Por esse facto, de forma organizada e responsável, vão trabalhar em conformidade com o estabelecido na lei.

Entre os vários benefícios, resultantes da actividade hoteleira e não só, tais como, o lucro e outros, tudo faremos para dar cumprimento com rigor, às normas vigentes, face à estratégia de combate e controlo da pandemia da Covid-19, no âmbito da salvaguarda da saúde da população, e de forma particular, os clientes.

Entre todas as outras medidas, acrescentou, o uso correcto da máscara facial, a lavagem das mãos com água e sábado, a desinfestação com álcool em gel, o distanciamento físico, assim como desinfestação dos pés, com lixívia, nas entradas das unidades hoteleiras, com a certificação da vacina, são observadas com todo rigor.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões