Economia

Hotelaria arrecada 152 milhões de kwanzas

Juliana Domingos| Huambo

Jornalista

Os Serviços de Hotelaria e Turismo, na província do Huambo, arrecadaram, nos seis primeiros meses deste ano, um total de 152 milhões de kwanzas.

27/09/2022  Última atualização 08H50
© Fotografia por: DR

Segundo os números avançados pelo chefe de Departamento Provincial da Hotelaria e Turismo, Anilson Ernesto, o valor em referência resultou de receitas de mais de três mil turistas que efectuaram visitas em diversos locais da cidade.

O responsável falou por ocasião do Dia Mundial do Turismo, que se assinala, hoje, 27 de Setembro.

Conforme referiu, estão previstas várias actividades como realização de palestras e também uma feira de gastronomia.

Anilson Ernesto disse ainda que a província recebeu de 3 mil e 410 turistas, tendo registado seis mil e setecentas e duas dormidas

"O volume de negócios a nível das unidades hoteleiras, de restauração e de alojamento, no global, ronda em cento e cinquenta e dois milhões de kwanzas. O responsável pronunciou que a província do Huambo controla um total de 264 unidades hoteleiras, que estão divididas em tipologia de alojamento e restauração, totalizando mais de duas mil camas à disposição. O nível de empregabilidade do sector hoteleiro e turístico, no Huambo, foi de 1.340 homens e de 1. 479 mulheres.

Os turistas que escalam a província do Huambo destacam as condições turísticas, e apelam para um equilíbrio dos preços praticados pelas unidades hoteleiras, quer na alimentação como nos quartos. Justificam ir para o Huambo  convidados pelo  excelente clima e uma vez ter a província muitas áreas turísticas, como é o caso do Cuando, um dos lugares que muitos gostam de estar com a família por ter uma vista bonita.

Nisso,  apelam ao Governo provincial no sentido de fazer melhor aproveitamento dos sítios para atrair mais turistas sejam nacionais, estrangeiros residentes ou vindos de fora.

Esmeralda António, gestora de uma unidade hoteleira no Huambo, disse que os preços estão acessíveis e ao alcance de todos aqueles que queiram se sentir bem na província, porque muito além daquilo que são os custos pela dormida, os hóspedes têm direito ao pequeno-almoço, Internet sem custos adicionais, e tudo para fazer o cliente feliz.

Ainda assim, é quase opinião unânime dos usuários dos serviços, que os preços devem baixar mais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia