Sociedade

Hospital recebe 26 toneladas de medicamentos

Vinte e seis toneladas de medicamentos foram entregues, ontem, ao Hospital Geral do Lobito, em Benguela, para suprir as dificuldades de fármacos, depois do incêndio registado na segunda-feira, na farmácia e depósito de material hospitalar daquela unidade sanitária.

06/11/2019  Última atualização 08H30
Jesus Silva| Edições Novembro

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, que esteve na tarde de ontem no Hospital Geral do Lobito, para constatar os prejuízos causados pelo incêndio, garantiu que o pelouro vai continuar a acompanhar aquela unidade hospitalar até voltar à normalidade, uma vez que o depósito devastado não apoiava apenas o hospital, mas também as comunas e servia de retaguarda para a província em geral.

“Trouxemos medicamentos diversos para o tratamento das doenças mais correntes, mormente a malária, tuberculose, infecções respiratórias, hipertensão arterial, diabetes, anti-inflamatórios, analgésicos, antipiréticos, material gastável e outros meios”, para um período de cinco meses, revelou a ministra.
O director do Hospital Geral do Lobito, Luís Varandas, disse que o incêndio que deflagrou na farmácia causou prejuízos no valor de 90 milhões de kwanzas, mas está assegurada a distribuição de medicamentos a todos os doentes internados e para os das consultas externas.
Luís Varandas disse que após o incêndio, começou a reposição de medicamentos pelo Depósito Provincial de Benguela, actividade que será contínua.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade