Sociedade

Hospital Américo Boavida especializa 250 médicos

Alexa Sonhi

Jornalista

Um total de 250 médicos está a frequentar o internato de especialidade, no Hospital Américo Boavida, nas áreas de Anestesiologia, Cirurgias, Ortopedia, Urologia, Neurocirurgia, Pediatria, Medicina Interna, Cardiologia, Dermatologia e Gastroenterologia.

26/11/2022  Última atualização 08H45
© Fotografia por: DR
A informação foi prestada, ontem, em Luanda, pela porta-voz das III Jornadas Científicas do Hospital Américo Boavida, Zaída da Silva, acrescentando que, dos 250 médicos em formação de internato, cinco pertencem a essa unidade de saúde.

A porta-voz avançou que esses cinco médicos, quando terminarem a especialização, vão reforçar as áreas de Pediatria e Cirurgia Geral do Hospital Américo Boavida.

Durante as III Jornadas Científicas, que decorrem sob o lema "Desafios da Formação Especializada em Saúde, Zaída da Silva referiu que, além dos médicos, um grupo de 200 técnicos está a ser formado no Américo Boavida nas áreas de Enfermagem, técnicos de diagnóstico e laboratório.

Zaída da Silva, que é médica especialista em Cirurgia Geral, disse que, nesta altura, a maior necessidade do hospital recai sobre a área da Cirurgia Geral, Pediatria, Cuidados Intensivos e Ortopedia, por serem as que mais recebem pacientes politraumatizados.

"Nessas áreas, há falta de especialistas, numa altura em que o banco de urgência está quase sempre cheio de pacientes à espera de serem atendidos”, disse, para acrescentar que se precisa de mais profissionais capacitados, com vista a dar respostas satisfatória e atempada a todos os pacientes.

Até hoje, os participantes às jornadas vão debater temas ligados à "Ética e Deontologia Médica”, "Humanização na Saúde como Factor Principal”, "Erro Médico”, "O Tratamento do Paciente Crítico”, "Cirurgia segura”, "Check-list e Preparação Pré-operatória”, "Dermatite Atópica”, "Implantes de Próteses Peniana em Doentes com Disfunção Erétil”, "Progresso dos Profissionais de Saúde”, entre outros temas.  

A especialista sublinhou que, com a realização das III Jornadas Cientificas, o Hospital Américo Boavida quer reforçar a capacitação dos seus profissionais, em particular os médicos, no sentido de melhorarem, significativamente, o atendimento em todos os serviços da unidade de saúde.  

Redução dos serviços 

O director-geral do Hospital Américo Boavida, Mário Fernandes, disse que, com as obras de requalificação e ampliação que a referida unidade sanitária está a beneficiar, vai-se reduzir em 30 por cento a assistência dos serviços hospitalares, sendo que, actualmente, a unidade já está com uma redução de 20% da sua capacidade.

Por conta desta redução, prosseguiu Mário Fernandes, no primeiro trimestre de 2023, o hospital vai ser obrigado a fechar alguns dos serviços de assistência aos pacientes, sendo que estes vão ser transferidos a unidades clínicas de nível terciário.

Mário Fernandes salientou que estão previstas obras de requalificação e ampliação do hospital, com duração de dois a três anos, o que vai originar quase um novo Hospital Américo Boavida.

Nas III Jornadas Científicas participam cerca de 300 profissionais de saúde dos hospitais Américo Boavida, Josina Machel e da Clínica Multiperfil.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade