Cultura

Historiador defende maior divulgação da obra de Neto

Mário Cohen

Jornalista

O historiador João Ngola Trindade disse, na quarta-feira, em Luanda, na União dos Escritores Angolanos (UEA), que Agostinho Neto foi um dos grandes contribuintes para o desenvolvimento da literatura africana.

23/09/2022  Última atualização 07H35
Historiador João Ngola Trindade © Fotografia por: DR
A declaração foi proferida durante a sessão da rubrica cultural "Maka à Quarta-Feira”, subordinada ao tema "Três ensaios de Agostinho Neto sobre Educação, Cultura e o Estado da Arte em Angola”, no âmbito do centenário do Fundador da Nação, comemorado no passado dia 17. 

De acordo com João Ngola Trindade, Agostinho Neto sempre defendeu a promoção e divulgação da literatura africana, exaltando os textos literários dos grandes escritores deste continente.

"Neto deve ser estudado e divulgado com muita profundidade porque ainda há muito por se descobrir sobre a sua vida e obra”, destacou.

Durante a actividade, foram declamados poemas de Agostinho Neto.

João Ngola Trindade é licenciado em História pela Universidade Agostinho Neto e Mestrando de  Literaturas em Língua Portuguesa pela Faculdade de Humanidades da Universidade Agostinho Neto. Tem publicado artigos em jornais e revistas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura