Regiões

Halo Trust desactiva mais de 900 minas

Carlos Paulino | Menongue

Jornalista

A operadora de desminagem humanitária Halo Trust removeu, na província do Cuando Cubango, no primeiro semestre deste ano, 801 minas anti-pessoal, 107 anti-tanque e 44 uxos, permitindo limpar uma área de 449 mil e 412 metros quadrados nos municípios do Cuito Cuanavale, Cuchi, Mavinga e Menongue.

12/07/2021  Última atualização 06H00
Centenas de minas foram desativadas em vários municípios © Fotografia por: Carlos Paulino | Edição Novembro
O gestor da  Halo Trust, na província,  que revelou o facto ao Jornal de Angola,  fez saber que os trabalhos envolveram 38 equipas de desminagem manual e duas de pesquisas e levantamento de áreas suspeitas de engenhos explosivos.


 Segundo José António, os campos desminados  foram entregues às autoridades locais para a implementação de projectos agro-pecuários e a construção de infra-estruturas sociais, "com vista a melhoria das condições de vida das populações”.


O processo de desminagem na província, informou, conta com 555 trabalhadores, entre os quais 112 mulheres. " Existem ainda 198 campos catalogados por desminar  em todos os municípios do Cuando Cubango, com dimensões que variam  entre os cinco mil a um milhão e 600 metros quadrados. Os de maior risco estão situados no Cuito Cuanavale, Mavinga e Rivungo”, disse.


"A Halo Trust”, acrescentou,  "conta com o financiamento do Executivo Angolano, dos Estados Unidos e de alguns voluntários  internacionais, revelando que Angola disponibilizou, no ano passado,  20 milhões de dólares, dos 60 previstos para a compra de equipamentos, como detectores de metais, meios de protecção, viaturas ligeiras e pesadas, entre outros.


"Nos próximos dias, chegam à província grande parte dos equipamentos adquiridos na Inglaterra. É parte de um lote que começou a chegar ao país no ano passado”, disse.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões