Mundo

Guterres preocupado com manobras militares chinesas

O secretário-geral da ONU, António Guterres, indicou hoje estar a “acompanhar de perto e com preocupação" as manobras militares chinesas em redor de Taiwan e a alegada queda de cinco mísseis balísticos na zona económica exclusiva (ZEE) do Japão.

05/08/2022  Última atualização 00H09
© Fotografia por: DR | ARQUIVO

Na sua conferência de imprensa diária, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, confirmou as preocupações de Guterres perante os recentes acontecimentos, depois de as Nações Unidas terem evitado pronunciar-se sobre as tensões entre Pequim e Washington na sequência da visita à ilha de Taiwan da presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi.

Na quarta-feira, ao ser questionado sobre este tema, Guterres limitou-se a referir que a posição da organização se rege pelas resoluções da Assembleia-geral que fixam o princípio de "uma só China”.

Numa resolução aprovada em 1971, a Assembleia-geral reconheceu o Governo de Pequim como o único representante da China e desde então Taiwan está excluído da ONU e de diversos organismos internacionais, apesar de diversas campanhas para garantir a sua participação e mesmo que já tenha garantido presença em diversos fóruns como observador.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo