Cultura

Guitarrista Carlos Praia passeia jazz pelo museu

Analtino Santos

Jornalista

O guitarrista Carlos Praia navegou nas praias do Jazz, na primeira edição do “Jazz do Museu”, realizado no Museu Nacional de Antropologia, em Luanda, num concerto onde alternou a viola electro-acústica e a guitarra eléctrica, numa parceria com Dimbo Makiesse nos teclados.

24/08/2021  Última atualização 09H35
© Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro
A surpresa do espectáculo, denominado "Jazz do Museu”, foi a cantora Delfina Praia, que fez a estreia no projecto, apresentado ao público pelo director do Museu Nacional de Antropologia, Álvaro Jorge, e a directora do Goethe-Institut, Gabrielle Stern.O objectivo, explicaram, é promover artistas alternativos e desconhecidos do jazz, dando a possibilidade de associar o espaço histórico com um estilo de música com raízes nos escravos levados para a América. 

Com as receitas das vendas de bilhetes a reverterem a favor do museu, o concerto abriu com "Au Private”, um clássico de Charles Parker, e temas do álbum "New Grace” de Carlos Praia. Os temas de artistas que o inspiraram ao longo da carreira, como "Someday my Prince Will Come”, de Frank Churchill, "Wave”, de Tom Jobim,  "Misty”, de Errol Garner, e "All the Things you are”, de Jerome Kern, também foram apresentados.

O tecladista Dimbo Makies-se, outra referência do jazz clássico, proporcionou harmonias que "casaram” com os solos de Carlos Praia. A convidada especial desta edição foi a esposa do guitarrista Carlos Praia, Delfina Praia, que fez a estreia como cantora e tem partilhados vídeos na Internet.Ayalasa é a próxima convidada do "Jazz no Museu”, no dia 16 de Setembro.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura