Coronavírus

Guiné-Bissau está no início da terceira vaga

O secretário do Alto Comissariado para a Covid-19 na Guiné-Bissau, Plácido Cardoso, disse que o país está a começar a viver a terceira vaga da pandemia provocada pelo novo coronavírus, com um registo do aumento de infecções.

19/07/2021  Última atualização 08H05
© Fotografia por: DR
"Estamos, neste momento, a assistir ao início da terceira vaga da pandemia na Guiné-Bissau, com um aumento do número de casos”, afirmou Plácido Cardoso. O médico guineense falava na cerimónia de entrega oficial de 24.000 doses de vacinas doadas pelo Governo de Portugal à Guiné-Bissau, na quinta-feira passada.

Na Guiné-Bissau, os casos quase duplicaram nas duas últimas semanas. Na semana passada, foram registados mais 66 casos positivos contra os 35 notificados entre 28 de Junho e 4 de Julho.
"Não é um bom sinal e devemos todos reforçar as medidas e aderir à vacinação”, referiu o secretário do Alto Comissariado para a Covid-19. O médico guineense salientou que as doses de vacinas doadas por Portugal "chegam num bom momento”, porque vai permitir acelerar a vacinação contra a Covid-19 no país.

"Apelamos à população da Guiné-Bissau para aderir às actividades de vacinação, um dos meios mais seguros de protecção contra a Covid-19”, frisou Plácido Cardoso. O secretário do Alto Comissariado, entidade responsável pelo combate à pandemia no país, disse também que a vacinação prossegue em todos os centros de saúde de Bissau e que, quarta-feira, foi retomada nas regiões de Biombo e Bafatá, as mais afectadas pela pandemia, a seguir à capital guineense.
"Estamos a preparar as condições logísticas para a extensão do processo de vacinação às restantes regiões sanitárias”, adiantou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login