Economia

Grupo utiliza o Porto de Luanda em burlas

O Conselho de Administração do Porto de Luanda advertiu ontem, em comunicado de imprensa, contra “um grupo organizado de indivíduos” que está a agir de má-fé, usando o nome da companhia para efectuar burlas a desprevenidos, fazendo-os acreditar num processo de venda de viaturas armazenadas no recinto portuário.

30/12/2019  Última atualização 13H44
DR

O documento relata uma situação ocorrida recentemente nas redes sociais, em que um perfil criado no Facebook em nome de Jofre Van-Dúnem fornece, através de mensagens, um número telefónico e o nome do presidente do Conselho de Administração do Porto de Luanda, como sendo a pessoa de contacto naqueles serviços.
A companhia declara, para evitar equívocos, que não vende viaturas ou mercadorias naquele recinto, onde apenas movimenta carga no âmbito dos processos de importação e exportação de mercadorias.
O documento solicita que toda e qualquer tentativa de logro realizada com base nesse “modus operandi” seja imediatamente participada às autoridades policiais.
Antes, durante a semana, o Porto de Luanda anunciou contas preliminares que apontam para o despacho, no terceiro trimestre deste ano, de 1.640.551 toneladas, menos 16 por cento ou uma queda de 318.258 toneladas que em igual período do ano passado.
As estatísticas, citadas pela Angop, indicam que o volume de carga contentorizada registou uma redução de 16 por cento, enquanto a não contentorizada baixou 29 por cento.
No terceiro trimestre do ano, acrescenta o documento, atracaram no Porto de Luanda 112 navios de longo curso, 15 navios de cabotagem e 874 de apoio à actividade petrolífera.
A carga geral fraccionada alcançou a cifra de 185.529,55 toneladas, menos 20 por cento que no terceiro trimestre de 2018, ou uma queda de 46.984 toneladas, enquanto a frequência de chegada para os navios de longo curso foi de cerca de 1,2 navios por dia, uma descida de 12 por cento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia