Mundo

Grupo armado mata 11 mineiros na RDC

Pelo menos 11 pessoas foram mortas por um grupo armado, na província de Ituri, no Nordeste da República Democrática do Congo (RDC), afirmaram, ontem, algumas fontes à agência de notícias AFP.

04/06/2021  Última atualização 05H50
© Fotografia por: DR
Onze mineiros foram mortos por um grupo armado local que assumiu o controlo de uma área de exploração de minérios na região, disse o regedor da comuna de Mungwalu (na região de Djugu), Jean-Pierre Pikilisende, ao correspondente da AFP em Bunia.
Já o Barómetro de Segurança de Kivu (KST), um grupo de especialistas que identifica a violência no Leste do Congo, referiu que doze civis foram executados numa área de exploração mineira no território de Djugu.

Numerosas milícias e grupos armados actuam na província de Ituri, bem como no vizinho Kivu do Norte, duas províncias em Estado de Sítio e administradas por militares desde o passado dia 6 de Maio.
Um grupo armado muçulmano de origem ugandense, as Forças Democráticas Aliadas (ADF), classificado pelos Estados Unidos entre os "grupos terroristas” afiliados ao  grupo extremista Estado Islâmico, cometeu nos últimos meses repetidos assassínios contra populações civis.
Entretanto, a identidade precisa dos responsáveis por esses massacres muitas vezes permanece desconhecida.

Pelo menos, 50 civis, homens, mulheres e crianças, foram mortos desta forma, a maioria  com catanas depois de ser  amarrada, na noite de domingo para segunda-feira, em duas aldeias da província de Ituri.
De acordo com o correspondente da Agência France Press (AFP) em Bunia, que pode fazer uma visita ao local na quarta-feira, 53 pessoas foram mortas, 21 destas na aldeia de  Tshabi e 32 na de  Boga.


As 53 vítimas foram enterradas em quatro valas comuns. Vários moradores, incluindo, pelo menos, quatro mulheres, foram feitos reféns, mas o número exacto permanece é desconhecido.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo