Economia

Grupo alemão promete investimento de 5 mil milhões de euros para Angola

Ana Paulo

Jornalista

Um grupo empresarial alemão quer, numa primeira fase, investir no mercado angolano cinco mil milhões de euros, de acordo com Klause Schreiber, presidente do grupo BiocareGreen Manager Development, que expressou a intenção em nome da delegação de dez empresários germânicos que prospectam Angola até ao próximo dia 10, que esta segunda-feira, chegou a Luanda.

03/05/2022  Última atualização 10H20
Empresários arrancam com projectos num espaço de 6 meses © Fotografia por: Paulo Mulaza | edições novembro
A empresa BiocareGreen, Manager Development está virada para a produção de fertilizantes, suplementos alimentares, entre outros complementos e desenvolvimentos da cadeia produtiva industrial. Em Angola, os dez representantes alemães vão obter informações sobre investimentos nos sectores da Energia Solar, Construção de Hospitais e empresas de resíduos sólidos, além da forte aposta na habilitação de quadros nacionais com novas técnicas sobre medicina local.

O chefe da delegação empresarial alemã garantiu o início da implementação dos projectos num período de seis meses. Para o grupo, "os resíduos sólidos são uma prioridade e, para que tal se concretize, temos um capital reservado para investir em tecnologias alemãs de transformação de matéria-prima", frisou Klause Schreiber, que se mostrou satisfeito com a nova Lei de Investimento Privado, sobretudo no campo dos incentivos fiscais demonstrados pelo presidente do Conselho de Administração da AIPEX (Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações).


A embaixadora de Angola acreditada na República Federal da Alemanha, Balbina Dias da Silva, disse que com o reforço da parceria comercial entre os dois países é uma mais-valia  para Angola, já que a Alemanha, sendo um país muito industrializado, pode bem contribuir na indústria angolana, sector que se encontra em plena revitalização.

"Com esta aposta haverá no país mais postos de trabalho e o fortalecimento do sector industrial com tecnologias de ponta Alemã”, frisou, acrescentando que, a relação comercial entre os dois países "é positiva e pela frente está prevista a vinda de mais duas delegações empresariais”.

 

Balança comercial     

A balança comercial entre Angola e a Alemanha ronda 200 milhões de dólares com registos que mostra uma tendência de importação de produtos da Alemanha, em 2019, na ordem dos 153 milhões de dólares, enquanto em 2021 cresceu para 187 milhões.

Os dados foram avançados pelo presidente da AIPEX, António Henriques da Silva, que realçou que este resultado para Angola ainda tem um pendor negativo, por registar mais importação que exportação.

Enquanto isso, a AIPEX controla 39 projectos alemãs em Angola, dos quais 32 distribuídos na província de Luanda, dois em Benguela, dois no Bengo, um em Ma-lanje e outro no Uíge. Destes, um total de 12 projectos são de prestação de serviços, oito da indústria, nove do comércio, seis da construção civil, enquanto a hotelaria e a agricultura têm apenas um projecto, cada.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia