Regiões

Gravidez precoce alarma na Lunda-Sul

Flávia Massua | Saurimo

Jornalista

O elevado número de casos de gravidez precoce, no município do Dala, na Lunda-Sul, preocupa a direcção da maternidade municipal, que teve um registo de 60 ocorrências, de Janeiro a Junho deste ano.

26/07/2022  Última atualização 10H23
© Fotografia por: DR

A directora da Maternidade municipal do Dala, Maria Celina Mendonza, chamou atenção aos pais e encarregados pelo crescente número de casos e os pediu a intensificar os métodos de educação, como forma de contrapor esta realidade, "que compromete o futuro de milhares de adolescentes no país”.

O número crescente de casos de gravidez precoce, esclareceu, é uma preocupação de todos, por colocar em risco o futuro de muitas das jovens locais, "em risco de verem os planos futuros serem adiados”.

A maternidade, explicou, além do atendimento nas consultas de pré-natal, tem realizado palestras de sensibilização sobre o tema e também em torno das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). De Janeiro a Junho deste ano, conta, foram registados nove casos de DST, número ínfimo se comparado ao ano passado, no mesmo período, altura que houve 24 ocorrências.

Para apoiar os trabalhos da maternidade, há seis meses sem uma ambulância, o governador da Lunda-Sul, Daniel Neto, ofereceu uma viatura, que, para Maria Celina Mendonza, vai minimizar algumas carências da unidade hospitalar, em especial quanto a evacuação de pacientes em estado complicado.

Devido ao mau estado da Estrada Nacional 180, que liga Saurimo a sede do município de Dala, a direcção da maternidade, conta, geralmente optar pela evacuação dos pacientes para a cidade do Luena.

"Diariamente são assistidas duas a três parturientes, mas a distância da vila para o hospital, tende a ser um empecilho para algumas ao ponto de preferirem realizar partos ao domicílio, com a ajuda de parteiras tradicionais, devidamente credenciadas”, explicou.

Entre as necessidades pontuais da unidade hospitalar, referiu, consta o aumento do número de médicos, para ajudar os dois que atendem dezenas de pacientes por dia.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões