Sociedade

GPL suspende contratos com operadoras de limpeza

A governadora da província de Luanda, Joana Lina, suspendeu, na quarta-feira, em Luanda, os contratos de prestação de serviço que mantinha com seis operadoras de limpeza e recolha de resíduos sólidos na cidade capital.

24/12/2020  Última atualização 20H39
© Fotografia por: DR
Joana Lina, que falava em conferência de imprensa, informou que quatro das referidas empresas disponibilizaram-se em prestar serviço até o final deste mês, enquanto outras já paralisaram o seu trabalho. A governante assegurou, segundo a Angop, que até à primeira quinzena do mês de Janeiro, os trabalhos de limpeza e recolha dos resíduos sólidos serão assegurados pelas administrações municipais, distritais e empresas ainda disponíveis em colaborar. 

Sem avançar a identidade da empresa, Joana Lina informou que a suspensão dos contratos é resultado dos mesmos terem sido celebrados em moeda estrangeira e ao câmbio do dia. A governadora de Luanda, argumentou, que o Governo actualmente não dispõe de  condições de satisfazer esta obrigação. 

"A dívida acumulada está acima de dois milhões de kwanzas”, disse, informando  que serão pagas em tempo oportuno, estando, nesta altura, uma equipa do GPL a certificar o valor em questão para validação.  Joana Lina avançou que futuramente, através do concurso público, as regras de contratação serão actualizadas e a exclusão de pagamentos em moeda estrangeira será uma das regras. 

Sobre a limpeza nas centralidades, a governadora de Luanda é de opinião que deve ser criado foco, com pontos de transição em cada uma delas e que permita a recolha de resíduos sólidos porta-a-porta.  Afirmou que a cidade de Luanda produz diariamente 6. 800 toneladas de resíduos sólidos, sendo que as operadoras têm capacidade de cobertura de apenas 60 por cento. 

Joana Lina considera ser necessário incentivar os jovens na criação de cooperativas para trabalhar na recolha dos resíduos sólidos, quer seja nas centralidades, quer no casco urbano, de modo a reduzir os custos operacionais e contribuir na melhoria do ambiente. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade