Regiões

Governo garante modernização do Centro de Reabilitação Física

Lourenço Bule | Menongue

Jornalista

O Governo Provincial do Cuando Cubango vai, nos próximos dias, financiar as obras de modernização, ampliação e apetrechamento do único Centro de Medicina Física e Reabilitação da província, com o propósito de melhorar o atendimento à população com problemas graves de locomoção.

28/09/2022  Última atualização 08H40
A meta é reabilitar e apetrechar o espaço, assim como as máquinas de produção de próteses e órteses, avariadas há anos © Fotografia por: nicolau vasco | EDIÇÕES NOVEMBRO | cUANDO cUBANGO

A garantia foi dada pelo governador José Martins, depois de ter constatado o grau de dificuldades do Centro de Medicina Física e Reabilitação, com realce à produção de próteses e órteses, falta de equipamentos de reabilitação física e de meios de transporte. Sem avançar o valor a investir, o governador assegurou que todas as áreas serão apetrechadas com equipamentos modernos.

José Martins anunciou que a acção do Governo vai, igualmente, abranger os trabalhadores, que diariamente dão o seu melhor para recuperar a mobilidade de dezenas de deficientes de guerra ou genética,  a reabilitação física de pessoas afectadas por Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) ou de viação, para que tenham melhores condições de trabalho. 

Explicou que o projecto visa a reabilitação total de todas as áreas e criar novos serviços, com destaque para salas de radiologia, internamento para os pacientes oriundos das zonas mais longínquas da província, a aquisição de uma viatura de apoio aos técnicos e ambulância para auxiliar na deslocação dos pacientes com dificuldades graves de locomoção.

"O Cuando Cubango é uma das regiões do país com muitos deficientes físicos de guerra, por AVC e acidentes de viação, nesta senda é necessário melhorar-se os serviços prestados pelo Centro de Medicina Física e Reabilitação, para que a sua recuperação seja célere”, disse.  Salientou que serão adquiridos novos meios para a reabilitação física e serão recuperadas as máquinas de produção de próteses e órteses, que se encontram avariadas, com destaque para os fornos, fresas e aparelhos serradores, entre outros, para que a referida unidade sanitária de referência do Cuando Cubango possa ter a oficina de ortoprotesia a funcionar em pleno.

José Martins disse que, nos próximos dias, será lançado um concurso público para a contratação das empresas que farão a reabilitação e apetrechamento do Centro de Medicina Física e Reabilitação e a reparação das máquinas de produção de próteses e órteses que se encontram avariadas há mais de cinco anos. 

"Vamos trabalhar para melhorar a assistência aos deficientes físicos de guerra, vítimas de Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) e de viação, que têm procurado os serviços de ortopedia e fisioterapia na referida unidade sanitária”, disse o governante, sublinhando que, apesar das dificuldades, o Centro de Medicina Física e Reabilitação tem vindo a conhecer melhorias significativas no tratamento e recuperação física dos pacientes.

Área de ortoprotesia

A directora da Área de Enfermagem, Cecília da Silva, disse que a unidade sanitária quando estiver a funcionar em pleno poderá atender, diariamente, cerca de 100 pessoas no processo de reabilitação física e produzir seis próteses e órteses, realçando que, actualmente, o Centro de Medicina Física e Reabilitação possui quantidades suficientes de matéria-prima. 

Explicou que, neste momento, na Área de Fisioterapia se atende, diariamente, entre 70 a 80 pacientes acometidos por diversos tipos de lesões provenientes dos nove municípios do Cuando Cubango e de outros cantos do país, com realce às províncias de Luanda, Benguela, Huambo, Huíla e Bié.

Acrescentou que o Centro de Medicina Física e Reabilitação, nos últimos tempos, tem vindo a conhecer melhorias significativas no tratamento e reintegração física de pessoas vítimas de acidentes vasculares cerebrais, acidentes de viação, má formação congénita, paralisia cerebral infantil, entre outras patologias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões