Sociedade

Governo de Benguela pretende cortar a cadeia de transmissão

O governo da província de Benguela está a reforçar as medidas de prevenção nos bairros periféricos para cortar a cadeia de transmissão da pandemia da Covid-19, na sequência do surgimento de três novos casos positivos importados de Luanda.

17/08/2020  Última atualização 08H47
DR © Fotografia por: Governo de Benguela pretende cortar a cadeia de transmissão

A informação foi prestada, ontem, em Benguela, pelo director do Gabinete Provincial da Saúde, António Manuel Cabin-da, durante uma conferência de imprensa.

De acordo com o responsável, os três novos casos são duas mulheres e um homem. Sublinhou que as duas cidadãs, de 49 e 66 anos, estiveram na província do Zaire, onde participaram num óbito familiar e, de seguida, passaram por Luanda. As mesmas chegaram no dia 4 de Agosto à cidade de Benguela, tendo como locais de residência os bairros Quioche e Massangarala.

Após a chegada a Benguela, ambas não cumpriram a quarentena domiciliar, contrariando as orientações da Comissão Provincial Multissectorial de Prevenção e Combate à Pandemia da Covid-19, o que motivou a vizinhança a denunciar o facto.

Em relação ao terceiro caso, trata-se de um cidadão proveniente da província do Uíge, que também passou por Luanda e chegou a Benguela no dia 20 de Julho. O director provincial da Saúde afirmou que o mesmo cidadão também não cumpriu a quarentena domiciliar, conforme lhe tinha sido orientado, tendo sido denunciado, igualmente, pela vizinhança.

António Manuel Cabinda afirmou que embora os três cidadãos tenham sido devidamente autorizados para se ausentarem da província, de-viam apresentar-se às autoridades competentes logo após a chegada a Benguela, o que não aconteceu.

Neste momento, os três cidadãos já se encontram em quarentena institucional, en-quanto decorre o trabalho de investigação e repescagem para a identificação de possíveis contactos. Com este quadro, que altera o perfil epidemiológico da província, o governo local intensificou as medidas de prevenção.

Deste modo, a província de Benguela tem um total de cinco casos. O primeiro trata-se de um cidadão de 21 anos, residente no município do Cubal, denunciado pelo próprio pai por ter violado a cerca sanitária de Luanda.

O segundo é uma cidadã de 37 anos, que esteve em Luanda em tratamento médico, devidamente autorizada. Todos estão neste momento em quarentena institucional.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade