Política

Governadora apela à unidade e coesão

Alberto Quiluta

Jornalista

A governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, apelou sábado (22) aos políticos e à sociedade civil para manterem a unidade e a coesão nacional, no sentido de ultrapassar as dificuldades que assolam e a continuar a construir uma pátria melhor para todos.

23/01/2022  Última atualização 07H42
Ana Paula de Carvalho, com o bispo tocoísta à sua direita © Fotografia por: João Gomes|Edições Novembro
Falando a favor das eleições gerais deste ano no culto ecuménico na Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo, organizado pelo Movimento de Apoio Solidário de Angola (Movangola), realçou que, com uma unidade assente na base moral e cívica, é possível a sã convivência.
 Lembrou que o Programa Nacional de Resgate dos Valores Morais e Cívicos tem a finalidade de melhorar o ambiente social, comportamental, relacional de segurança pública para contrapor o acentuado desrespeito às leis, aos bens e espaços públicos, à propriedade privada, aos altos níveis de indisciplina e desordem dos cidadãos.
 A governadora exortou os munícipes a actualizar até Março deste ano os cartões de eleitor.
 Para o líder da Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo no Mundo, Dom Afonso Nunes, é importante que se trabalhe para a edificação da pátria: "A paz vive no amor de Deus, que é um bem que se alcança por pessoa que sabe amar. Alcançar a paz é difícil, mas quando se alcança temos de a conservar”.
 Por seu turno, o presidente do Movangola, António Sawanga, disse que o acto coincide com a realização das eleições gerais deste ano.
"O culto ecuménico é a favor da Nação. Queremos que o pleito seja feito de forma pacífica, ordeira e num clima de concórdia”, reforçou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política