Sociedade

Governador garante cumprimento do programa de realojamento

Nilza Massango

O governador da província de Luanda garantiu que há um programa de realojamento das famílias desalojadas da Ilha, há mais de dez anos.

05/10/2022  Última atualização 07H35
Governador de Luanda durante a visita à Universidade Metodista © Fotografia por: João Gomes| Edições Novembro

Em declarações à imprensa, depois de uma visita aos escritórios centrais da Igreja Metodista Unida, Manuel Homem assegurou que há 15 dias, algumas dessas famílias já foram realojadas, faltando cerca de 800 que estão cadastradas.  

"Nós temos conhecimentos dessa situação, de famílias que foram desalojadas da Ilha, há mais de 10 anos, e que parte delas estão no Zango. O que estamos a fazer agora é criar condições para que o programa não pare. Visitamos, recentemente, o município de Viana, onde com a administração, vamos continuar a trabalhar para que o programa prossiga”, garantiu.

Manuel Homem acrescentou que o Governo não tem capacidade de responder de imediato a quantidade habitação que se precisa, mas,  paulatinamente, dentro do programa que está a ser materializado,  "vão ser realojadas as famílias da Ilha de Luanda e outras que constam do plano de realojamento" da província.

Relativamente à visita, o governador destacou o papel da Igreja na sensibilização e moralização da sociedade, tendo reafirmado a necessidade de estreitar as relações com as instituições religiosas reconhecidas.

 "Temos dito que não iremos fazer tudo. Mas, para fazermos o melhor precisamos que existam ao nosso lado parceiros como a Igreja. Queremos que a Igreja seja um parceiro do Governo da Província de Luanda na materialização das nossas acções e objectivos”, afirmou.  

Numa visita guiada às instalações, com a presença do bispo Gaspar João Domingos, Manuel Homem inteirou-se do funcionamento da Rádio Metodista Kairós, da Escola da Missão de Luanda e da Universidade Metodista.  

Sobre a Igreja Metodista Unida, o governador lembrou que a mesma está implantada há muitos anos na província, com grande penetração na sociedade, daí a necessidade de uma colaboração muito profícua com o Governo.

O bispo da igreja Metodista Unida, Gaspar João Domingos, disse que visita serviu, também, para tomar contacto com os planos de governação da província de Luanda, sublinhando a necessidade da comunidade tomar conhecimento do que se pretende realizar.  

"O governador veio demonstrar que há necessidade de mais humanização na cidade de Luanda e, por conta disso, entende que a igreja deve ajudar no resgate dos valores morais e olhar para o aspecto da Educação", referiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade