Cultura

Governador de Luanda defende maior integração cultural

Manuel Albano

Jornalista

O governador de Luanda, Manuel Homem, defendeu, este sábado, em Luanda, que a cultura permite maior integração da sociedade, como forma de valorização e transmissão de conhecimentos às novas gerações.

02/10/2022  Última atualização 09H23
Governador de Luanda defende recuperação de instrumentos musicais tradicionais © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Em declarações ao Jornal de Angola, durante uma oficina aberta de Dikanza, acto cultural realizado no Parque da Independência, o governador afirmou que a música é uma das poucas disciplinas artísticas com o poder de unir e fortalecer os laços de amizade.

Manuel Homem chamou atenção para maior valorização dos instrumentos tradicionais angolanos, sobretudo a Dikanza, pelo seu simbolismo, que precisa de bem  divulgado. Felicitou a iniciativa do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos (GPCT JD), por permitir recuperar valores culturais e musicais que estão a desaparecer e que já não havia  esperança de recuperação, situação que deve preocupar toda a sociedade.

O governador de Luanda defendeu a criação de programas educativos e de recuperação dos valores culturais, sobretudo dos instrumentos musicais tradicionais. 

Manuel Homem felicitou a iniciativa, por permitir fortalecer os laços de irmandade entre os luandenses, garantindo que o Governo da Província de Luanda vai continuar apoiar iniciativas do género visando a valorização e promoção da matriz cultural local. "Não podemos olhar a cultura como um momento apenas de lazer, mas profissionalizar o sector cultural”, destacou.

Para os alunos do Complexo das Escolas de Arte (CEARTE), presentes no local, o governador aconselhou mais dedicação aos estudos para serem referências no universo artístico. "Espero que a juventude seja um exemplo de superação. Tive recentemente um encontro com a ministra da Educação, no qual levantou a preocupação da necessidade da melhoria das condições da instituição, o que demonstra alguma atenção sobre esse segmento da educação”.

Na ocasião, aproveitou para desafiar o Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, a realizar, em Novembro,  nas escadas do Governo da Província de Luanda, um do evento de apresentação do projecto "Tuxike O Dikaza”, que deve ser referência da agenda cultura da capital.

O encontro, que serviu, igualmente, para fazer o lançamento do Clube dos Amigos da Dikanza, numa organização do GPCT JD, teve transmissão radiofónica, no programa "Compasso Luandense” da Rádio Luanda. Durante a actividade, o governador tocou guitarra e Dikanza.

O mestre Jorge Mulumba, Raul Tollingas, Totó ST, Massoxi, Duo Ximane e Nguami Maka promovem uma aula aberta de Dikanza. A diversidade gastronómica da culinária luandense fez as delícias dos convidados. Para encerrar a actividade, a banda composta por Nel Jazz e Totò (vozes), Roland (piano) Jorge Mulumba e Nando Francisco (dikanza), lembrou  alguns clássicos da música popular angolana.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura