Regiões

Governador de Cabinda anuncia construção de central fotovoltaica

Uma central fotovoltaica, com a capacidade para produzir 50 megawatts de energia eléctrica, vai ser construída este ano na cidade de Cabinda, com vista a melhoria do abastecimento energético à população, informou à imprensa o governador da província, Marcos Nhunga.

06/01/2020  Última atualização 10H26
DR

O governante, que não revelou a data do início dos trabalhos de construção da infra-estrutura, nem tão pouco os montantes que estarão envolvidos, anunciou que, ainda este ano, serão montadas duas turbinas de 50 megawatts cada, que funcionam com combustível e gás. Estes empreendimentos, disse, a par da central térmica de Malembo, irão elevar a produção de energia à cidade para 400 megawatts, contra os actuais 150,7.
“Outros projectos em curso no sector de Energia vão merecer igualmente atenção redobrada do Governo Provincial este ano, particularmente os trabalhos de electrificação da cidade de Cabinda e bairros periféricos. São obras que contemplam o alargamento da rede de alta e média tensão e a construção da subestação eléctrica na Vila de Buco-Zau. O governador fez saber que, o projecto de electrificação da província irá abranger a construção de redes de transporte e de distribuição, com ligações domiciliares, o que na sua visão, “poderá, solucionar o problema da energia e da industrialização da região”.

Sector das Águas

No domínio das Águas, o governador informou que o Executido está a dar prioridade às obras de captação e distribuição de água potável à cidade de Cabinda e na Vila de Lândana, cujos trabalhos já estão pagos e executados em 63,5 por cento. “Neste momento os trabalhos decorrem no maior Sistema de Tratamento de Água (ETA de Sassa-Zau), que tem capacidade para bombear 2,160 metros cúbicos de água por hora.
A província tem 78 sistemas de abastecimento de água, que produzem 1,488 metros cúbicos por hora, e uma rede de distribuição com mais de 100 quilómetros de tubagem.
Em termos de abastecimento de água às zonas rurais, o governador Marcos Alexandre Nhunga afirmou que, “o sector conta com apoio da Chevron que, brinda às comunidades com a construção de pequenos sistemas de água, sobretudo nas zonas costeiras”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões