Cultura

“Geração da Dipanda” congrega consagrados

Analtino Santos

Jornalista

Calabeto, Robertinho e Lulas da Paixão foram os destaques do caldo “Geração da Dipanda”, realizado ontem, no Clube de Ténis, na Cidadela Desportiva, para celebrar mais um aniversário da Independência Nacional.

12/11/2021  Última atualização 08H45
© Fotografia por: Edições Novembro
Temas como "Kamba Dyami”, "Sumba ló Nguingue”, "Tussocana Kiebi” e "Ngolo Yami José”, de Calabeto, ou "Kaquinhento”, "Joana”, "Sanguito” e "Kamaxinde”, de Robertinho, assim como "Kamaca”, "Madia”, "Nguami Maka” e "Ixi ya Muangana”, de Lulas da Paixão, foram bastante ovacionados pelo público.

Calabeto, um dos mais respeitados cantores angolanos, deu os primeiros passos no grupo coral da Missão Evangélica. Em 1958, no Rangel, fundou a Turma Rio de Janeiro. Anos depois, marcou passagem por diversas turmas e grupos musicais de renome, como o Musangola, os Águias-reais e o Kissanguela.

Robertinho notabilizou-se como artista nos anos 80, depois de ter iniciado a carreira no grupo Ébanos, como instrumentista e corista. Ao longo da carreira actuou no agrupamento Aliança FAPLA-Povo e nos Diamantes Negros. No mercado tem os discos "Joana” e "Kaquinhento”.

Como compositor que nos últimos anos abraçou o canto, Lulas da Paixão começou a carreira artística como vocalista do grupo A Caravana e teve passagens pelos Corimbas, Os Ébanos, Os Astros, Jovens do Prenda, Os Merengues, Semba Tropical e a Banda Movimento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura