Política

General Kamorteiro vai hoje a enterrar no Alto das Cruzes

Os restos mortais do general Abreu Muhengo Ukuatchitembo “Kamorteiro”, falecido na madrugada de segunda-feira, no Hospital Militar, por doença, vão hoje a enterrar no cemitério do Alto das Cruzes, em Luanda, disse esta quinta-feira à TPA fonte familiar.

02/12/2022  Última atualização 06H05
General Kamorteiro vai hoje a enterrar no Alto das Cruzes © Fotografia por: DR

Até à data da morte, o general Kamorteiro foi chefe do Estado-Maior General-Adjunto para a Área Operacional de Desenvolvimento das Forças Armadas Angolanas.

O oficial foi um dos co-signatários dos Acordos de Paz para Angola, rubricados a 4 de Abril de 2002 entre o Governo angolano e a UNITA, ao lado do general Armando da Cruz Neto, então chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA). Nascido em 1958, na província do Bié, desempenhou, entre outros, o cargo de responsável máximo do alto comando das Forças Armadas de Libertação de Angola (FALA), então braço militar da UNITA.

Após a assinatura do Memorando de Entendimento Complementar ao Protocolo de Lusaka, em Luanda, já enquadrado nas Forças Armadas Angolanas (FAA), dedicou-se a terminar os seus estudos, tendo feito uma licenciatura em História, e, posteriormente, o mestrado em História de Angola, no Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED).

  Autopsia aponta para infarte do miocárdio

O resultado da autopsia feita ao corpo do general Abreu Muhengo Ukwachitembo "Karmorteiro” aponta que o mesmo morreu de infarto do miocárdio, soube, ontem, o JA.

De acordo com uma informação citada pela TPA Notícias, a realização da autópsia ao corpo de "Kamorteiro” contou com a participação de dois médicos de medicina legal do Serviço de Investigação Criminal (SIC), um do Hospital Militar, dois indicados pela família, do director da Polícia Judiciária Militar e o procurador militar adjunto.

Segundo o site REDE D´OR, o infarto do miocárdio, ou ataque cardíaco, é um bloqueio de fluxo sanguíneo para o músculo do coração (chamado de miocárdio).

"Quando o miocárdio deixa de ser correctamente irrigado pelo sangue, o tecido começa a morrer aos poucos, sofrendo necrose, e para de funcionar do jeito correcto, causando uma série de alterações no movimento do coração que podem levar o paciente a apresentar parada cardíaca”, esclarece.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política